Bem estar Após perder filha, pai cria robô que pode salvar...

Após perder filha, pai cria robô que pode salvar até 10 mil brasileiros por ano

-

A  bebê Laura nasceu prematura e foi uma jornada de 18 dias internada na UTI Neonatal de um hospital em Curitiba, a sepse, conhecida como infecção hospitalar, mudou para sempre o rumo da vida de Laura, de seu pai e de muitas pessoas.

A bebê não sobreviveu, e seu pai, Jacson Fressatto, motivado pela revolta, a angústia e a impotência, mudou pra sempre sua história com final feliz para muitas pessoas.

Transformou o sofrimento, em motivação para mudar e evitar que outras pessoas morressem da mesma forma que sua filha. “Eu sei que a Inteligência artificial pode evitar que outros pais passem pelo que passei, porque não usar como aliada?” comenta ele.

Com o nome de Laura, ele criou um robô cognitivo gerenciador de risco. Hoje, dois anos após sua criação, o robô salva uma vida por dia e está presente em cinco hospitais. O software, lê informações dos pacientes e emite alertas a cada 3,8 segundos à equipe médica, ele monitora os riscos de infecção generalizada.

Hoje, o arquiteto de sistemas é convidado para dar palestras em todo o Brasil sobre a tecnologia que criou e sua história de superação, falando como mantém a filha viva para sempre salvando milhares de vidas.

Veja em nosso site :

Menino De 5 Anos Consegue Assistir A Aula No Hospital Com A Ajuda De Um Robô

Fotógrafa Faz Ensaio Mágico De Natal Com Crianças Internadas Em Hospital

Funcionária De Hospital Da Exemplo De Gentileza E Bom Atendimento

A Laura atua integrado a ambientes de dados, que são coletados e organizados de modo a executar cálculos complexos para comparar resultados com faixas de probabilidade para concluir com precisão sobre as condições favoráveis ou não de risco.

O robô possui microserviços, que são pequenos softwares ou motores, com execução permanente  e autônomos entre si, os 263 motores são análogos aos órgãos e sistemas do corpo humano.  Ele é cognitivo, e por isso o robô aprende, baseado em inteligência artificial, a Laura utiliza inúmeras tecnologias e duas delas merecem destaque : Cognitive Computing e Machine Learning.

Nos hospitais, atua na identificação precoce dos riscos de infecção hospitalar, a sepse. Ativa desde 2016, a Laura já conectou cerca de 1,2 milhão de pacientes e reduziu em média 9% a incidência de casos de infecção hospitalar. Além de salvar pelo menos 10 vidas por dia, o robô otimiza tempo e recursos em saúde.

A  inteligência artificial, pretende transformar a sociedade profundamente, nos próximos anos os  sistemas inteligentes irão se adaptar a diferentes cenários, fornecendo dados relevantes e executando ações automaticamente, uma revolução, os computadores serão integrados em diferentes atividades — educação, ciências, finanças e medicina. Proporcionando uma vida mais eficiente e saudável em todos os sentidos.

Silvia R. Menezes
Formada em administração de Empresas Ênfase em Marketing, Coach, Pós-Graduada em Psicanálise, Especialista em Produção de Conteúdos voltados para empreendedorismo, planejamento e Desenvolvimento Humano. Consultoria em Gestão Corporativa, Marketing e Eventos. Apaixonada pelos mistérios da mente e comportamento Humano.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Novidades

Bolsonaro vai demitir ministro da Saúde Luiz Mandetta hoje, diz jornal

Segundo jornal, o presidente Jair Bolsonaro  vai demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, hoje, segunda-feira (06/04). A informação...

Para evitar acidente, cachorro ganha torre de vigilância para espiar a rua

Um casal se mudou para um nova, mas acabou tendo um problema, o seu cachorro Cheque ficava no terraço...

L’Oréal vai produzir e doar álcool gel e produtos de higiene para hospitais públicos

Na luta contra 0 COVID-19, a L'Oréal Brasil anuncia a produção industrial de 170 toneladas de álcool gel em...

Vitamina D: A nova queridinha da saúde no reforço a imunidade

Segundo Organização Mundial da Saúde (WHO), a deficiência de Vitamina D no organismo das pessoas já é uma pandemia. O...

Preconceituoso Rodrigo Branco chama Bella Falconi de autista “meio retardada” em vídeo

Mais um ato de preconceito e falta de informação, agora Rodrigo Branco, conhecido por alguns como guia turístico de...

Inclusão de autistas no ensino regular traz benefícios para todos

Hoje é o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, no Brasil, o autismo vem ganhando cada vez mais espaço...

Veja também

Receita de mousse de chocolate fácil e rápido

Que tal preparar um delicioso mousse de chocolate de...

Casal de idosos transforma vidas de bebês carentes com crochê

O casal Therezinha e Artidor, de Joinville (SC), adoram...
- Publicidade -

MaisNovidades
Veja o que mais é notícia