Atemoia ou Fruta-do-conde
in

Atemoia ou Fruta-do-conde, qual a diferença ?

Publicidade

Você vai ao mercado e não sabe se é fruta-do-conde ou atemoia ?, saiba que existem mais de duas mil espécies de frutas da família das Anonáceas, como a fruta-do-conde, atemoia, cherimoia e muito mais.

Para não mais se confundir na hora de comprar essas frutas deliciosas nas feiras e supermercados e para conhecer algumas outras plantas dessa família consumidas em outras regiões do Brasil e partes do mundo, o pesquisador da José Antonio Alberto da Silva, pesquisador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da algumas dicas sobre a diferença delas :

Fruta-do-conde (Annona squamosa)

Fruta-do-conde

Também chamada de pinha ou ata é uma das espécies mais conhecidas, cultivada comercialmente ou em fundo de quintal em todo o Brasil. Apreciada pelo sabor, apresenta muitas sementes com a polpa aderida. Essa característica restringe a exportação, pois os consumidores estrangeiros preferem consumir a polpa com colher sem as sementes. Existe também a fruta-do-conde de casca vermelha e até sem sementes, porém esta última apresenta frutos pequenos e muito moles quando maduros, dificultando a comercialização.

Fruta-do-conde tem os seguintes benefícios para saúde :

  • Graças a presença da vitamina C, um antioxidante responsável por beneficiar a saúde da pele e cabelo, proporcionando a manutenção, hidratando e dando brilho aos fios e jovialidade à pele.
  • Por serem frutas ricas em fibras, ajudam a regular o intestino e auxilia na eliminação de toxinas do corpo.
  • A união do ferro e da vitamina C, dois nutrientes extremamente importantes para a nossa saúde, potencializa a absorção do mineral no organismo, que é essencial para combater a anemia .
  •  A fruta do conde pode ajudar a neutralizar os radicais livres e fortalecer o nosso organismo, prevenindo dores de cabeças e resfriados. Também ajuda a combater o envelhecimento precoce das células e beneficia a cicatrização de ferimentos.

Cherimola ou Cherimoia (Annona cherimola)

Cherimola fruta

É uma das Anonácea de clima temperado, com excelente qualidade e valor comercial, sendo cultivada nos Andes, Europa, Califórnia e regiões brasileiras de clima ameno. Possui sabor doce e sementes soltas da polpa.

Atemoia

Atemoia

O resultado do cruzamento entre a fruta-do-conde e a cherimoia deu um casamento perfeito, originando a atemoia. Seu cultivo comercial vem crescendo, porém trata-se de uma cultura exigente em irrigação, adubação, podas e pós-colheita, sem esquecer que por ser resultante de um cruzamento, as mudas só devem ser produzidas por métodos vegetativos, ou seja, enxertia e estaquia por exemplo. Comparada com a fruta-do-conde, as frutas são maiores, mais doces e com menor número de sementes, que se soltam da polpa facilmente e, por estes motivos, tem crescente e garantido mercado no Brasil e exterior. Existem diversas variedades de atemoia no mercado, que se diferem quanto ao aspecto da casca, textura da polpa, sabor, doçura e época de produção.

Publicidade

Fruta-da-condessa (Annona reticulata)

Annona reticulata

Também conhecida como conde, é normalmente encontrada em fundo de quintal. Casca com coloração amarela avermelhada, fruta doce e saborosa, plantada comercialmente em pequena escala, pois a polpa tem textura arenosa.

Mas a família das Anonáceas tem frutos maiores e também muitos conhecidos, como a Graviola.

Graviola (Annona muricata)

graviola

Comum na Venezuela, Norte, Nordeste e Sudeste do Brasil. Os frutos chegam a pesar mais de oito quilos. A polpa congelada é comercializada no mercado interno e exportada, sendo o suco de excelente sabor. Tem bom potencial de plantio e mercado certo em São Paulo. Estudos discutem o efeito das folhas no tratamento do câncer.

Falsa Graviola (Annona montana)

conhecida como falsa gravioleira, confunde e difere da graviola por possuir frutos arredondados, lisos, casca e polpa amarelada, com aroma forte e visguento quando transformado em suco. Sem valor no mercado como fruta, mas importante para indústria como estabilizante natural, no melhoramento genético e como porta enxerto pelo porte baixo.

Marolo (Annona coriacea)

Marolo

Anonácea nativa do cerrado brasileiro, produz frutos grandes e bastante perfumados, utilizados na culinária para fabricação de licores, doces e sucos.

Araticum (Rollinia sp): Existem várias espécies de araticuns, distribuídos no Brasil. Os frutos não apresentam boas características comerciais, mas a maioria são doces e com potencial farmacêutico, utilizados no melhoramento genético e como porta-enxerto para outras Anonáceas comerciais.

Ylang-Ylang (Cananga odorata): Árvore exuberante de origem asiática, fruto não comestível, floresce praticamente o ano todo, exalando um perfume bastante agradável, sendo um dos componentes do famoso perfume Channel nº 5.

Written by Leandro Isola

Criador do Porta Elos, formado em Gestão de TI e pai do João Olavo. É apaixonado livros e boa informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Como vender roupas pela internet de maneira prática ?

Receita de bolo gelado de chocolate fácil