big chop
in

Conheça o big chop e por que optar por ele na transição capilar

Quem está pensando em fazer transição capilar vai se deparar com a palavra big chop. Traduzida do inglês como “grande corte”, ele consiste em cortar toda a parte alisada do cabelo, já que é impossível retirar a química dos fios depois de anos de tratamento sem apará-los.

Optar pelo big chop não é uma regra, já que algumas mulheres preferem ir cortando as pontas conforme o cabelo cresce, até que fiquem somente as partes sem química.

Mas o efeito desigual pode comprometer a produção de um visual bacana e deixar a mulher tentada a recorrer a um novo alisamento. Como os fios crescem de 1 a 1,5 centímetro por mês, imagine o tempo necessário para que as madeixas fiquem 100% naturais!

Porque fazer o big chop ?

Procuramos o Fernando Paolo, cabeleireiro e sócio do Studio Fernando Fernandes, referência nacional em cabelos cacheados e crespos.

“Com o big chop é possível retirar toda a química em uma única visita ao salão. Do contrário, pode demorar até dois anos, com intervalos de três meses entre um corte e outro”, diz Fernando

Ele ainda conta ainda que há uma técnica específica para esse tipo de corte, usando apenas a ponta da tesoura. “Isso ajuda a ativar os cachos e melhora o caimento do cabelo que está crescendo”.

Algumas mulheres optam por fazer o big chop em casa, o que não é recomendado, pois se trata de uma mudança radical. “É preciso adequar linhas e formas de acordo com cada tipo de cabelo, rosto, desejo e personalidade”, lembra o profissional.

Enquanto passa pela transição capilar, ele recomenda iniciar uma nutrição específica em casa e ir ao salão uma vez por mês para um tratamento até o big chop. Para quem não abre mão da coloração, Paolo indica sempre os tonalizantes. “Eles promovem menor oxidação dos fios e, assim, menos danos a sua forma e estrutura”.

Veja em nosso site: Como Cuidar De Cabelos Cacheados

Cuidados pós-big chop

Em primeiro lugar, lave os fios com shampoo e condicionador para cabelos cacheados e diga adeus à escova e à chapinha. “Ao longo do tempo, o excesso de calor pode danificar a estrutura do fio tanto quanto a química”, explica Paolo.

Ele também recomenda usar e abusar de acessórios como faixas, flores, laços, tiaras e grampos para valorizar os novos fios curtinhos.

Nesse período, o ideal é lavar o cabelo de uma a três vezes por semana e, dependendo do comprimento, secar com o difusor.

Para os cabelos muitos crespos ou frisados, evite o aparelho e aplique um creme para pentear sem enxágue, amassando com movimentos lentos e firmes. Deixe secar naturalmente e não use escova.

Com esses cuidados seu cabelo vai voltar a crescer lindo e, o melhor, em sua forma natural

Written by Leandro Isola

Criador do Porta Elos, formado em Gestão de TI e pai do João Olavo. É apaixonado livros e boa informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

receita de leite moça cremosa

Receita de Leite Moça Cremoso, muito fácil de fazer

refrigerante

Agora temos refrigerante sabor gengibre