Site icon Portal Elos

Maternidades deverão diagnosticar língua presa em recém-nascidos

Maternidades e hospitais podem ser obrigadas a realizar o chamado teste da linguinha nos recém-nascidos. O objetivo é diagnosticar precocemente os casos conhecidos como língua presa.


Veja : Natura faz liquidação, (acesse aqui)

Segundo o autor da proposta, deputado Onofre Santo Agostini (PSD-SC), a língua presa pode causar dificuldades na sucção, na deglutição, na mastigação e na fala. A dificuldade na sucção causaria ainda o desmame precoce. O teste da linguinha nos recém-nascidos possibilitaria o tratamento imediato e prevenção desses problemas.

O tratamento cirúrgico que é raramente necessário, quando indicado, é simples, rápido e pode ser feito com anestesia local durante a permanência do bebê no hospital segundo o projeto.

Língua presa em bebês

Em recém-nascidos ou bebês, os sintomas da língua presa são semelhantes aos sintomas em uma criança que está tendo problemas para se alimentar durante a amamentação. Os sintomas podem incluir:

Agir de forma irritável ou inquieta, mesmo depois de comer
Dificuldade de criar ou manter a sucção do bico do seio. O bebê pode ficar cansado em 1 ou 2 minutos, ou dormir antes de comer o suficiente.

Pouco ganho de peso ou perda de peso e problemas para segurar o bico do seio. O bebê pode apenas mastigar o seio.

Já a mãe que amamenta pode ter problemas com dor no seio, galactose ou seios doloridos, além de se sentir frustrada. Com informações da Agencia Brasil

Sair da versão mobile