Projeto de Lei quer proibir trabalho de tatuadores e outros profissionais

0

Receba atualizações em tempo real grátis

Publicidade

Um projeto de Lei elaborado pela senadora Lúcia Vânia (PSB-GO), esta causando revolta em muitas pessoas, pois pretende tornar ilegal o trabalho de tatuadores e parte do trabalho de enfermeiros que atuem diretamente com a pele. A proposta PLS 350/2014, estabelece que apenas profissionais com formação em medicina realizem invasão da epiderme e derme com uso de produtos químicos ou abrasivos, por exemplo, tatuagens.

Segundo a proposta, “Por não haver lei que determinasse o campo de atuação do médico e, dentro desse campo, sua área de atuação privativa, alguns profissionais passaram a se aventurar em atividades que exigiam formação médica, porém sem a qualificação necessária.”

O Jornal O Povo, informa que a “lei do Ato Médico” acredita que a invasão da epiderme e derme (pele) com o uso de produtos químicos ou abrasivos devem ser atos exclusivos de médicos, o que inclui procedimentos como injeção, sucção, punção, insuflação, drenagem, instilação ou enxertia, com ou sem o uso de agentes químicos ou físicos, envolvendo o tecido subcutâneo e isso incomodou muito várias classes como os tatuadores, enfermeiros e profissionais que trabalham com a pele e todos têm se manifestado contra o texto da senadora.

Publicidade

A revolta maior parte de outras categorias da área de saúde, visto que consta no artigo 4º da proposta que procedimentos como drenagem, enxertia, invasão da epiderme e derme com o uso de produtos químicos ou abrasivos e aplicação de injeções subcutâneas também deverão ser realizados somente por médicos.

Até mesmo o Conselho Nacional de Saúde recomendou que Senadores rejeitem PLS 350/2014, e em uma consulta publica no site do senado, mais de 105 mil pessoas se opõem ao projeto contra 75 mil a favor.

E você o que pensa sobre isso ?

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.