Alerta sobre condições dos alimentos que ficaram retidos na greve dos caminhoneiros

Mesmo com a liberação dos caminhões, os reflexos da greve ainda devem durar mais algum tempo, principalmente com produtos alimentícios que estavam na estrada e ficaram retidos. Saiba o que fazer.

Dependendo do tipo do produto, a demora pode comprometer a qualidade dos alimentos, durante as compras você precisa ficar atento, verificando o aspecto geral dos alimentos, tipo alteração de cor, odor desagradável e temperatura, como também datas de validade, indícios de violação nas embalagens e condições de armazenagem indicadas nos rótulos pelo fabricante.

No caso de congelados, os produtos devem se manter na temperatura negativa durante todo o processo de transporte e comercialização. Se ocorrer o descongelamento, eles não podem ser congelados novamente e essa prática pode colocar em risco a saúde dos consumidores por permitir crescimento de bactérias e produção de toxinas.

Confira dicas para verificar se alimentos estão próprios para o consumo :

▪️Verifique sinais de descongelamento, como pontos amolecidos e presença de líquido congelado no interior da embalagem sem ser parte integrante do produto;

▪️Em produtos resfriados, verificar a viscosidade, coloração e odor;

▪️Laticínios devem estar na embalagem original, sem apresentar estufamento, o que indica produção de gás provocado por crescimento de micro-organismos;

▪️Sorvetes são produtos aerados. Se houver compactação da massa é sinal que houve descongelamento;

▪️Produtos como massas e pães podem apresentar crescimento de fungos, bem como ficarem esfarelados.

Com esses cuidados, o risco de o consumidor levar pra casa um produto impróprio para o consumo diminui severamente.

Perigo de recongelar os alimentos

Quando descongelamos um alimento congelado, aumentamos a temperatura dele e fazemos a sua água, que estava congelada, se tornar líquida de novo, e a temperatura do produto sobe.

Entre as temperaturas de 5 e 60 graus Celsius, as bactérias se multiplicam. Em 10 a 30 minutos, elas dobram, e no intervalo de três horas uma bactéria pode se multiplicar até uma legião de milhares. Um tipo de bactéria – a E. coli – tem diversas cepas, a maior parte das quais é inofensiva; mas algumas podem causar pneumonia, infecções do trato urinário e doenças respiratórias. A E. coli 0157:H7 pode danificar de forma severa o revestimento do intestino, causar falência renal e provocar a morte.

E quando é  recongelada, ela fica com uma carga microbiana bem maior. Para piorar, ao ser descongelada novamente, ela passará uma segunda pelo processo, podendo ocorrer intoxicação e muitos mais.

Mas calma ! Se você descongelar de forma correta poderá recongelar de novo, por exemplo se você retirar uma peça de carne do congelador e deixar na geladeira a 4° C, não teria problema recongelar e nunca descongele nenhum produto na pia, o certo é sempre na geladeira. E claro evite sempre o recongelamento.

E sempre obedeça o prazo de validade dos alimento congelados.

Prazo de validade dos alimentos congelados:

– Carne bovina com gordura: 2 meses
– Carne bovina sem gordura: 9 a 12 meses
– Frango: 12 meses
– Lula, camarão, lagosta, marisco, mexilhão e filé de peixe em posta: 3 meses
– Carne de porco fresca: 6 meses
– Linguiça e salsicha: 2 meses
– Presunto e tender: 4 meses
– Hambúrguer: 3 meses
– Aves: 3 meses
– Frutas: 8 a 12 meses
– Bacon: 2 meses
– Vegetais: 8 a 12 meses

Veja em nosso site : Como Congelar E Conservar Os Alimentos

Receba atualizações em tempo real grátis

Comentários