A

Beijar na boca funciona como vacina e evita 5 doenças

0

Receba atualizações em tempo real grátis

Segundo o médico especialista em estomatologia, Silvio Boraks, o beijo na boca é benéfico para o organismo e o ajuda a criar imunidade para algumas doenças, segundo o médico o beijo funciona como uma vacina.

“Quando beijam na boca, as pessoas entram em contato com micro-organismos estranhos ao seu organismo, o que provoca a formação de anticorpos. Claro, desde que estejam em bom estado de saúde, sem ferimentos na região e sejam imunocompetentes – ou seja, capazes de produzir respostas imunológicas a antígenos”, explica o Dr. Silvio

Aproveite e veja em nosso site : Como é o beijo de cada signo

Veja as doenças que o beijo na boca ajuda a criar imunidade:

Mononucleose infecciosa
hepatite A
caxumba
sarampo
gripe

Beijar não transmite doenças como herpes ou sapinho, mas se a defesa imunológica da pessoa estiver enfraquecida, o corpo pode pegar algumas doenças.

Herpes é um fungo natural do ser humano, já está presente na flora bucal de todos. Já a candidíase, o famoso sapinho, é causado por um outro fungo.

“Ambos só eclodem quando há uma baixa na imunidade, e não pelo contato físico”, conta o especialista.

O que não significa que sejam inofensivos. Em alguns casos, o herpes pode chegar até o cérebro se não for tratada. Já com relação ao sapinho, o problema é a desinformação. “Há uma tendência em chamar toda manchinha branca na boca de sapinho, quando na realidade pode se tratar de uma leucoplasia, lesão esbranquiçada que precede o câncer e que também não tem nada a ver com beijo”, afirma o Dr. Silvio.

Mas cuidado, pois, algumas doenças podem ser transmitidas por beijo, principalmente quando estamos doentes, “Boa parte das doenças infecciosas são transmitidas por vias respiratórias. Quando a gente está doente, podemos transmitir a doença através da tosse, espirro ou beijo”, diz o médico e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm), Renato Kfouri.

Então, o beijo na boca está liberado e ainda ajuda a saúde. Mas atenção: tudo isso só é válido entre pessoas que estão com a saúde em dia, sem ferimentos na boca e imunocompetentes, ou seja, capazes de produzir respostas imunológicas a antígenos.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.