A

Fibromialgia : o que você precisa saber

0

Receba atualizações em tempo real grátis

A fibromialgia é uma doença com presente em todo o mundo que tem como principal característica a dor crônica em vários pontos do corpo, especialmente nos tendões e nas articulações.

Essa é uma condição que não tem uma causa clara e intriga inúmeros pesquisadores, especialmente porque é uma doença que pode diminuir bastante a qualidade de vida do acometido.

Sendo assim, preparamos esse material com diversos curiosidades e perguntas frequentes sobre essa doença. Dessa forma, você ficará sabendo tudo o que precisa sobre uma síndrome bastante que afeta uma em torno de 2% da população brasileira, segundo um estudo de Souza, 2018.

Conheça mais sobre a fibromialgia em 3 perguntas

O que e fibromialgia

1) O que caracteriza essa doença?

Essa síndrome é caracterizada, principalmente, pela dor muscular e esquelética e muita fadiga. Um ponto que é importante estar atento é que a dor não apresenta uma causa clara, ou seja, não é acompanhado de lesão tecidual e inflamação, por exemplo.

Sendo assim, é comum também que essas pessoas passem por problemas psicológicos por conta da negação de terceiros a “sintomas psicológicos”. Contudo, a dor é bastante real para quem está experienciando.

Chegando a afetar praticamente 4 milhões de brasileiros, essa é a principal causa de dor crônica no país. Apesar disso, existem poucas respostas sobre as reais causas dessa condição e já foi ligada a:

  • Traumas emocionais e/ou físicos;
  • Algumas infecções;
  • Estilo de vida sedentário;
  • Genética;
  • Cirurgias;
  • Altíssimos níveis de estresse.

Ademais, mulheres também têm uma maior probabilidade de desenvolver essa condição e não se tem uma explicação para isso. Não parece ser uma questão hormonal, uma vez que a doença também afeta mulheres depois da menopausa.

2) Uma pessoa com essa síndrome só sente dor?

Não, uma pessoa com essa síndrome dolorosa também apresenta outros sintomas, tais como:

  • Fadiga constante (sendo um dos principais sintomas também);
  • Sono não reparador e falta de disposição;
  • Dor generalizada (mais de um local);
  • Síndrome do cólon irritável;
  • Depressão, ansiedade e outros distúrbios emocionais e psicológicos;
  • Sensibilidade ao toque, luz e som;
  • Cefaleia;
  • Algum desconforto na mandíbula ou face.

Esses são sintomas que podem ser compartilhados com outras doenças reumáticas, sendo assim, é importante cumprir alguns dos requisitos antes do diagnóstico. Estes são: apresentar dor por todo o corpo sem causa aparente por, ao menos, 3 meses e ter dor em 11 dos 18 pontos específicos.

As dores também são mais comuns ou intensas ao final do dia e costuma ser comparada a uma alta sensibilidade. Lembrando que as dores não apresentam causas aparentes.

Leia também : 

Veja Porque A Couve Pode Ser Sua Maior Aliada Na Alimentação

Dor De Cabeça : Conheça Alimentos Que Provocam E Evitam Esse Problema

3) Como é o tratamento dessa doença?

O tratamento da fibromialgia engloba tanto medicamentos quanto inserção de hábitos de vida saudáveis.

Obrigatoriamente os indivíduos acometidos por essa doença devem praticar algum exercício físico. Claro, tudo com bastante cautela para não exceder os limites e acabar piorando a dor.

Um ponto bastante negativo dessa doença é que ela normalmente não apresenta uma melhora significativa com o uso de anti-inflamatórios comuns. É necessário uma abordagem mais focada no sistema nervoso central, afinal de contas, não se trata de uma situação inflamatória.

Dessa forma, é comum que sejam prescritos antidepressivos, relaxantes musculares e outras classes de medicamentos que modulam o funcionamento neural. Sendo assim, contar com um médico reumatologista é a melhor forma de conseguir o tratamento mais adequado para essa síndrome.

Em casos que o sono está amplamente afetado, é interessante também melhorar o ambiente nos dormitórios e também alguns hábitos (como tomar bebidas com cafeína ou usar o celular antes de dormir) a fim de facilitar uma boa noite de sono.

Essa é uma doença que deixa o indivíduo emocional e psicologicamente carregados, podendo ser pela própria diminuição da qualidade de vida como também pela reação de terceiros. Isso pode levar a sérios quadros de depressão, sendo importante o acompanhamento psicológico.

Algumas recomendações para quem tem essa condição é que evite carregar peso, ficar muito tempo em posições desconfortáveis e correr de situações estressantes.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.