Mitos e verdades sobre a calvície, o mal que assombra homens e mulheres

0

Receba atualizações em tempo real grátis

Estudos realizados nas últimas décadas apontam que cerca de 10% dos casos de calvície ocorrem antes mesmo do homem atingir 20 anos; de 20% a 30% surgem entre os 20 e 30 anos; e de 60% a 70%, após os 40 anos. Essa associação errônea entre idade avançada e calvície é um dos fatores que ainda levam muitos homens a adiar a visita ao médico e eventuais tratamentos que poderiam ter mais sucesso se iniciados precocemente, mas esse problema não é só dos homens.


Especial : Confira novidades da Natura para essa semana (acesse aqui)

A calvície não é um problema que se restringe ao universo masculino. Pelo contrário, a inimiga número um da vaidade dos homens também tem assombrado, e muito, as cabeças femininas. Estudos realizados pela Academia Americana de Dermatologia mostram que, de um total de 2 bilhões de pessoas no mundo que enfrentam os efeitos da calvície, mais de 100 milhões são mulheres. No Brasil, o problema atinge cerca de 40% da população feminina.

Nas mulheres a perda dos cabelos se inicia, geralmente, após a puberdade, quando os hormônios sexuais começam a ser produzidos. A evolução é lenta e o mais comum é ocorrer uma rarefação difusa dos cabelos, que se tornam finos e têm seu tamanho diminuído. Apesar disso, dificilmente a mulher chega a ficar careca, o que ocorre apenas em casos de maior intensidade e em mulheres de idade mais avançada. A calvície feminina também tem relação com a herança genética, mas, ao contrário da masculina, esta não é sua maior causa.

Mitos e verdades sobre a calvície

queda-do-cabelo
Não dá para impedir o processo, mas é possível tratá-lo precocemente




Verdades

• Fumo e estresse aumentam a queda.
• Secador de cabelo pode quebrar os fios.
• Bonés e chapéus aquecem o couro cabeludo e podem aumentar a oleosidade.
• Mau uso ou o uso excessivo de secadores, chapas, prendedores de cabelos, químicas, faz cair e quebrar o cabelo.
• Camomila hidrata e dá brilho ao cabelo.
• Os fios caem mais no outono e no inverno.
• O cabelo cresce mais no verão, devido ao sol.

Mitos:

• Raspar a cabeça engrossa os fios.
• Dormir com cabelo molhado provoca queda. Atenção, se o travesseiro ficar molhado poderá desenvolver microorganismos nocivos à saúde.
• Lavar o cabelo todo dia enfraquece os fios.
• Colocar pílula anticoncepcional no xampu ajuda a crescer os cabelos.
• Se o fio branco for arrancando, o outro nascerá preto.

Quais cuidados tomar para evitar a calvície?

Bem no caso dela ser hereditário não há nada que você possa fazer para impedir, mas em casos que possam ser corrigidos através de tratamentos, o ideal é procurar ajuda médica assim que notar uma queda anormal de cabelos.

Se não diariamente, os cabelos devem ser lavados dia sim, dia não, utilizando-se xampus próprios, preferencialmente neutros, capazes de remover a sujeira sem alterar o pH do couro cabeludo.Outra ótima dica relacionada ao couro cabeludo é a massagem capilar, que contribui bastante para ativar o seu metabolismo, revitalizando os folículos pilosos.

Certos tipos de penteado também devem ser evitados. Coques e rabos que puxam demais o cabelo, amarrados com força, podem arrebentar o músculo sustentador do fio.

O consumo de alimentos ricos em proteína (sobretudo aqueles que são à base de soja, os que contêm vitaminas, ferro, cálcio, zinco e outros importantes minerais) é altamente recomendável no combate à queda, pois eles ajudam a proteger os fios, dando-lhes mais brilho e resistência.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.