Bem estar Saúde Redes sociais e saúde mental : qual a relação?

Redes sociais e saúde mental : qual a relação?

-

Recentemente, o Instagram anunciou uma alteração que deu o que falar: a remoção  do contador de curtidas na rede social. Uma das justificativas para a mudança, segundo a empresa é preservar a saúde mental e a autoestima do usuário.

Há opiniões diversas sobre esse assunto, mas, sem dúvidas a novidade do momento chama atenção para um tema que é recorrente: a relação das redes sociais com a saúde mental.

De acordo com uma pesquisa divulgada pela Social Media Trends em 2018,  cerca de 57 milhões de usuários fazem parte do Instagram no Brasil e essa é a rede do momento.

Na sequência, o Facebook conta com 130 milhões de usuários ativos e o ranking segue com outras redes como o WhatsApp.

Dados de uma pesquisa do Futuro Digital em Foco Brasil também revelam uma realidade que precisa ser analisada neste cenário: 45% dos brasileiros gastam, em média, 650 horas nas redes sociais. Qual  é a relação disso com a saúde mental

Segundo especialistas, esse período corresponde a quase 30 dias – uma média de 216 horas que poderiam se transformar em uma boa noite de sono, além do tempo de estudo, lazer e atividades diárias.

A vida fora das redes sociais é possível

redes sociais depressão

Não há como fugir da tecnologia em nossa vida. Mas, considerando que há pesquisas e profissionais que indicam que as pessoas podem sim criar uma rotina que se torna favorável ao surgimento de doenças como a depressão, é muito importante viver a vida fora das redes sociais.

No audiovisual, séries como a Black Mirror já alertam uma realidade futurista mas que já acontece: a busca pela imagem de felicidade nas redes e a necessidade de aprovação constante pelos seguidores. Por isso, preserve a sua saúde. Isso pode ser feito com o auxílio de um psicoterapeuta e também com a prática de hábitos saudáveis como ler, descansar e aproveitar a vida fora das redes sociais.

Pense nisso, afinal de contas: sua saúde mental agradece.

Bruna Martins Oliveira
É jornalista formada pela PUCPR. Autora da monografia ‘O Transtorno Bipolar na perspectiva da mídia: uma análise do Paraná no Ar’ e escreve para áreas como saúde, bem-estar e comunicação.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Novidades

Bolsonaro vai demitir ministro da Saúde Luiz Mandetta hoje, diz jornal

Segundo jornal, o presidente Jair Bolsonaro  vai demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, hoje, segunda-feira (06/04). A informação...

Para evitar acidente, cachorro ganha torre de vigilância para espiar a rua

Um casal se mudou para um nova, mas acabou tendo um problema, o seu cachorro Cheque ficava no terraço...

L’Oréal vai produzir e doar álcool gel e produtos de higiene para hospitais públicos

Na luta contra 0 COVID-19, a L'Oréal Brasil anuncia a produção industrial de 170 toneladas de álcool gel em...

Vitamina D: A nova queridinha da saúde no reforço a imunidade

Segundo Organização Mundial da Saúde (WHO), a deficiência de Vitamina D no organismo das pessoas já é uma pandemia. O...

Preconceituoso Rodrigo Branco chama Bella Falconi de autista “meio retardada” em vídeo

Mais um ato de preconceito e falta de informação, agora Rodrigo Branco, conhecido por alguns como guia turístico de...

Inclusão de autistas no ensino regular traz benefícios para todos

Hoje é o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, no Brasil, o autismo vem ganhando cada vez mais espaço...

Veja também

Uber exibe rotas em cores do arco-íris para a 23ª Parada LGBT

Quem  chamar um Uber nesta semana vai deparar-se com algo diferente, as rotas que o veiculo fizer terão as cores do arco-íris.

O segredo das famosas para manter a jovialidade após os 50

Manter a juventude, beleza e saúde mesmo após décadas...
- Publicidade -

MaisNovidades
Veja o que mais é notícia