fbpx

A

Carnaval é brutal com animais de pena, veja como sofrem

2

Receba atualizações em tempo real grátis

O carnaval é a maior festa popular do Brasil, mas enga-se quem pensa que as penas visto na avenida caem dos animais, as penas são arrancadas como os animais vivos.

Para arrancarem as penas, as aves são levantadas pelo pescoço, as pernas amarradas e as penas são então arrancadas. O processo provoca muita dor, sofrimento e deixa as aves expostas ao sol e a infeções graves.

As penas de aves como o faisão, o pavão, o ganso e a avestruz, criadas por uma indústria muito cruel, em países como a África do Sul, a China e a Índia, sendo o Brasil um dos maiores importadores mundiais de penas, apenas para o Carnaval.

Para arrancarem as penas, as aves são levantadas pelo pescoço, as pernas amarradas e as penas são então arrancadas e esse brutal processo pode durar décadas, uma das aves usadas, o avestruz se mantém economicamente produtivo até os 40 anos de idade.

Leia em nosso site 

16 Destinos Para Quem Quer Fugir Do Carnaval

Prefeito Cancela Carnaval E Com A Verba Vai Fazer 200 Cirurgias

Luisa Mell Salva Mais De 1700 Cachorros E É Ameaçada De Morte, Veja O Video Chocante

A luta dos animais durante este processo chega a provocar fraturas, mas a cobiça por dinheiro é maior, pois as penas valem muito, uma única pena de faisão pode chegar a custar R$ 100

Veja como brutalmente as penas são arrancadas :

 

Muitas associações de direitos dos animais, pedem que as penas seja substituídas por penas sintéticas, que o o visual é muito parecido. Uma petição (veja aqui) já obteve mais de 170 mil pessoas assinaram pedindo o fim do uso de penas e plumas nos desfiles de carnaval.

Na petição os organizadores dizem “Os animais sofrem, são explorados para algo que entendemos ser desnecessário, porque assim como nós, humanos, necessitamos e preservamos nosso corpo físico, nossa pele, eles, os animais não humanos, possuem seu pelo, seu couro ou penas e plumas para também fazerem parte de sua natureza de seu corpo. Se nós, humanos, desejamos ser respeitados, comecemos então, por favor, a ter mais respeito pelos animais não humanos que não tem como se defender da maldade humana.”

Mas algumas (poucas) celebridades e ativistas estão mudando esse cenário, nos últimos carnavais  Sabrina Sato , Claudia Raia e Pabllo Vittar desfilaram sem penas na Sapucaí. Já a rainha de bateria Raissa Machado , da Viradouro, optou por utilizar penas recicladas em sua fantasia.

E você também é contra o uso de penas no Carnaval ?

Receba atualizações em tempo real grátis

2 Comentários
  1. Maria Diz

    Sou contra esta orgia pagã! As pobres aves são depenadas sem dó nem piedade! Desumanidade!

  2. unit Diz

    en 2019, il est inconcevable que cela existe encore avec toutes les fanfreluches synthétique qu’il y a !!!!!!!!!!!

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.