Crianças fazem surpresa e cantam parabéns em língua de sinais para zelador

Fotos : Hickerson Elementary School
0 0

Receba atualizações em tempo real grátis

O zelador James Anthony, é surdo e teve uma feliz surpresa ao entrar na sala de aula do maternal da escola Hickerson Elementary School, no Tennessee, Estados Unidos.

James foi chamado para ver um problema na sala, mas o que ele não sabia é que se trava de uma doce surpresa no dia de seu aniversário de 60 anos dos quais 30 anos foram dedicados a escola.

Por conta disso as professoras ensinaram os alunos como cantar a música ” Parabéns para você ” na linguagem de sinais, e na hora James não conseguiu conter a emoção, veja :

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Elos (@portalelos) em

“Ele chorou, e é claro que nos emocionamos com ele” disse a professora Alyssa Hartsfield.

alunos liguagem de sinais
James, com as professoras e alunos que fizeram a surpresa

Não foi legal ? Isso sim é inclusão !

Língua de sinais no Brasil

Assim como os idiomas, a linguagem de sinais podem variar, no Brasil é adotada a Libras ou língua brasileira de sinais.

A Libras não é a simples gestualização da língua portuguesa, e sim uma língua à parte, sendo reconhecida como a segunda língua oficial do Brasil pela lei Nº 10.436, de 24 de abril de 2002.

Para se comunicar através dessa língua, existe um estudo que ensina os sinais a partir de combinações, movimentos, entre outros, que são realizados no momento da comunicação.

A primeira dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, é fluente nessa linguagem e quer ajudar pessoas com deficiência (leia aqui). outra famosa fluente é a apresentadora XUXA.

Está disponível na Internet para baixar o manual de libras, dicionário de libras, tudo isso para diminuir o preconceito em relação a qualquer tipo de deficiência, e para ajudar a todos a se comunicar com a comunidade surda.

No Brasil temos mais de 10 milhões de pessoas surdas, o que demostra a importância de aprender libras.

A acessibilidade para surdos ainda é um desafio.  A professora de Libras Renata Rezende, que é surda, diz que um dos principais problemas é a falta de intérpretes. Para ela, a presença desses profissionais deveria ser obrigatória em locais como escolas, faculdades e hospitais.

 “Às vezes, as palavras do médico são muito técnicas, e isso fica muito confuso. Tenho de explicar para o médico que eu consigo ler, ele tem de escrever para mim. Ele pode passar um remédio que eu tenha algum tipo de alergia, eu tenho de ter bastante atenção. Uma atenção sempre redobrada quando eu vou ao hospital e principalmente nesse âmbito da saúde”, afirmou Renata.

Fonte ABC NEWS

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.