A

Mal do século: por que a depressão considerada dessa forma?

0

Receba atualizações em tempo real grátis

depressão

Crises econômicas, violência, pobreza, fatores socioeconômicos. Esses e outros motivos podem e de fato estão adoecendo as pessoas no mundo inteiro.

A depressão, por exemplo, é considerada como o mal do século e atinge em média de 322 milhões de pessoas no mundo inteiro, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Além da falta de ânimo, das alterações de humor , tristeza extrema e pensamentos negativos, a doença pode ser manifestar de várias outras formas e, nem sempre quem sofre com ela consegue demonstrar.

Afinal, o que torna a depressão o ‘mal do século’ ? será que as interações sociais podem influenciar essa condição? Como buscar ajuda?

Apesar de simples, essas perguntas são complexas e podem ter muitas variáveis dependendo do caso, mas em um cenário geral é importante identificar alguns fatores e principalmente acolher aquele amigo (a) que sofre com a doença.  Leia mais!

Múltiplas causas da depressão

Não existe um motivo assertivo para uma pessoa ser diagnosticada com depressão. Além de fatores biológicos e genéticos, a doença pode ser desencadeada por algum momento difícil da vida como luto, desemprego, traumas ou situações semelhantes.

É importante destacar que a depressão é diferente de uma tristeza momentânea devido à uma situação, já que o diagnóstico é dado quando os sintomas persistem por semanas ou meses.

Segundo a Organização Pan- Americana de Saúde, é preciso ter muita atenção com a doença, pois, quando a mesma tem uma longa duração com intensidade grave, a  pessoa pode ter sua vida social prejudicada, seja no ambiente de trabalho, nos estudos e nas interações sociais. Não é por acaso que a depressão é a principal causa de incapacidade em todo o mundo.

Independente da causa ou do grau da doença, é muito importante que a pessoa que sofre com isso receba apoio médico e familiar. Por isso, se você conhece alguém que está passando por esse momento, algumas dicas podem ser úteis:

  • Não compare sofrimentos de outras pessoas com a pessoa doente;
  • Ofereça sua ajuda em trabalhos da rotina da pessoa;
  • Não fale que depressão é frescura;
  • Seja um bom ouvinte;
  • Incentive a pessoa buscar tratamento médico.

Leia em nosso site : Fotos Mostram Que A Depressão Não Tem Rosto

Tratamento: além do remédio

Ansiolíticos e antidepressivos são formas de tratar a doença e apresentam, geralmente, uma boa resposta. No entanto, a compreensão do contexto da doença, o acesso à terapia e principalmente a quebra de estigma e preconceito são formas de integrar essa pessoa e tornar o tratamento mais efetivo.

Falar sobre o assunto, não reduzir a pessoa um diagnóstico e  acolhê-la é uma forma de demonstrar apoio.  Além de tudo isso, incentivar a pessoa a procurar ajuda especializada é essencial.

No Brasil, um dos canais que estão facilitando a ajuda imediata para quem sofre com esse problema é o Centro de Valorização da Vida (CVV). O atendimento para as pessoas que precisam conversar funciona 24 horas, todos os dias. Precisa  de apoio ou conhece alguém que pode se interessar? Peça para essa pessoa ligar na central 188 ou acesse o site da iniciativa.
Gostou da abordagem? Leia também um conteúdo sobre como buscar terapia de forma mais acessível!

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.