A eterna briga com o preço dos combustíveis

0

Receba atualizações em tempo real grátis

Publicidade

Carro no Brasil é para poucos. Além de todos os impostos embutidos no preço do carro (chegam a 29% do valor de tabela em um carro médio) e de outros tributos, como IPVA, ainda há aqueles que são pagos em uma série de serviços como abastecimento, troca de pneu, amortecedores, entre outros. Apenas para o caro leitor ter uma idéia, nada menos do que 57,13% do preço da gasolina é apenas imposto, segundo o Sindicato do Comercio varejista do Estado de São Paulo (Sincopetro). Assim, num posto que vende o litro por R$ 2,50, R$ 1,43 vai para os cofres públicos.

E ultimamente há muitos e-mails sobre um movimento de protesto contra os crescentes preços dos combustíveis. Para resumir este e-mail: Ele conta uma pequena história sobre outro tipo de protesto que consistia em combinar com todas as pessoas para que elas não abastecessem o carro nas quintas-feiras, o que é óbvio que não tem resultado algum, pois na sexta-feira todo mundo encheria os postos novamente, e então a proposta agora é “Não abastecer em postos da Petrobrás”, sendo assim, abastecendo em postos de qualquer bandeira. O que nunca daria certo.

Motivo :

No Brasil, todas as bandeiras de postos de combustível compram combustível da Petrobras. O combustível sai da refinaria e vai para os centros de distribuição de cada marca, onde são adicionados os aditivos, corantes e outros componentes que caracterizam a gasolina de cada marca. Mas no fim, todas as gasolinas saem de um único lugar: Da “Realização Petrobras”.

Publicidade

Se há onde reduzir o custo do combustível, esse lugar é nos impostos. Reduzindo o ICMS pela metade, por exemplo, o custo do combustível cai quase 14%, mas o governo irá querer?

 

 

O preço do combustível puro dificilmente vai cair, uma vez que o mundo todo tem uma grande demanda por petróleo. O preço do barril nunca foi tão alto, e certamente a Petrobras prefere vender para quem paga mais. Então se o preço lá fora é este, aqui no Brasil não há de ser diferente, isto é lei de mercardo, mas e os impostos?

Não está na hora de haver uma tabela em cada posto que mostre pelo o que o consumidor está pagando? Não seria o primeiro passo para mudarmos a situação atual ?

Ainda a melhor maneira para pagar menos é pesquisar, consulte o preço da gasolina na sua cidade, clicando aqui

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.