A

Bitucas de cigarro serão transformadas em pranchas de surfe

A iniciativa é de um bar paulistano que visa um destino mais sustentável para os vestígios deixados pelos fumantes.

0

Receba atualizações em tempo real grátis

As bitucas de cigarro sempre tiveram um destino certo, a lixeira. Porém, um bar em São Paulo, o Lar Mar, optou por lançar uma interessante e sustentável campanha que transformará as bitucas em pranchas de surfe.

O projeto despertou a atenção e o interesse dos frequentadores do local que além de bar, reúne restaurante e loja em seu espaço localizado em Pinheiros, na zona oeste paulista.

Os restos dos cigarros podem ser deixados pelo bar, que gradativamente serão recolhidos e direcionados para a reciclagem. Ao serem recicladas três mil bitucas, uma nova prancha será criada e assinada pelo modelador Neco Carbone.

Veja também a primeira cadeira feita com plástico 100% reciclado.

“Nosso objetivo é fazer com que as pessoas parem de jogar bitucas no chão. Nossos clientes aceitaram a ação de uma forma incrível. Em apenas um final de semana, já conseguimos reunir mais de mil bitucas”, informa Felipe Árias, fundador da Lar Mar.

Precisa de ajuda de como abrir uma MEI? Conheça a Contabilidade Olimpia.

O idealizador do projeto afirma que as pranchas de surfe são destinadas para crianças, as quais serão doadas,  e não vendidas.

“Todas serão doadas para escolinhas de surfe para crianças carentes da cidade de Santos e Guarujá, litoral de São Paulo”, garante o empresário.

A inspiração da campanha do Lar Mar veio de um projeto similar, o ‘Cigarette Board’, do designer industrial, Taylor Lane, criador da primeira prancha de surfe construída de material reciclado, o qual ganhou diversos prêmios de sustentabilidade nos EUA.

O Cigarette Board utilizou mais de 4 mil bitucas de cigarro para construir sua primeira prancha. Que teve como padrinho e embaixador, o músico Jack Johnson, que fez questão de testar as pranchas feita de material reciclado nas praias da Califórnia.

Vale dizer que o projeto não tem o intuito de realizar apologia ao tabagismo, muito pelo contrário, uma vez que é um vício que apesar da diminuição de seu consumo nos últimos anos, ainda tem muitos fãs é um público fiel.

Porém como produz um material que seria destinado ao lixo, nada melhor que transformá-lo novamente em produto com a reciclagem e ainda promover a diversão de crianças carentes.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.