Brasileira relata violência sexual em voo e se revolta com descaso de companhia aérea

0

Receba atualizações em tempo real grátis

A jornalista brasileira Juliana Holanda contou o caso em sua página no Facebook, o caso ocorreu em viagem de Addis Ababa, na Etiópia, para Londres, a brasileira agredida fez denúncia à polícia local e abusador foi interrogado e liberado. A jornalista expôs a situação em sua página do Facebook, comentando especialmente sobre o descaso que sentiu por parte da empresa quanto ao ocorrido.

Segundo ela um homem que estava sentado ao seu lado no referido voo, começou a se masturbar na sua frente, tentando agarrá-la enquanto as luzes da aeronave estavam apagadas. Chocada e com medo ela conta que procurou ajuda por parte dos comissários de bordo, mas não obteve resposta satisfatória. Uma das responsáveis pelo voo teria lhe dito que qualquer tentativa de denúncia seria inútil, pois não havia nenhuma evidência física de agressão.

“Eu sentei em outra parte do voo e pedi a três aeromoças diferentes para chamar a responsável. Após o terceiro pedido, a funcionária chegou, falando alto, na frente de todo mundo, pediu que eu repetisse a história. Ela me perguntou se eu tinha alguma testemunha e falei que os outros passageiros estavam dormindo, as luzes estavam apagadas. Ela, então, olhou no meu braço para ver se eu tinha alguma marca e perguntou literalmente: ‘Você foi estuprada?’ Respondi que não e ela disse que só poderia fazer alguma coisa se tivesse uma evidência física de violência.” Disse ela à revista Marie Claire.

Após aterrissar na capital britânica, Juliana prestou queixa na polícia local, que localizou o homem e o interrogou. Ele negou tudo e acabou sendo liberado. Veja o relato de Juliana :

Violência sexual em voo da Ethiopian AirlinesPassei alguns dias até ter coragem de escrever esta história. Sei que é…

Posted by Juliana Holanda on Monday, August 10, 2015

Revoltada com a situação e a forma como foi tratada pela empresa, resolveu expor o caso em sua página no Facebook, para alertar outras mulheres.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.