Brasileiro visita 64 países sem usar avião e gastando pouco

0

Receba atualizações em tempo real grátis

Publicidade

O professor Rodrigo Militão de 35 anos, saiu de Panambi (RS) em 28 de abril de 2015 e regressou em 12 de dezembro, percorrendo mais de 80 mil quilômetros sem o usar avião, o professor viajou até São Paulo e depois foi até Recife para embarcar em um cruzeiro até Lisboa, começando assim, sua aventura. “Meu objetivo, além de visitar todos os países do mundo, é que todas as viagens sejam por meio terrestre” disse Rodrigo.

Já na Europa iniciou as visitas por Portugal, e de trem, passou por Espanha, França, Reino Unido, Bélgica, Holanda e seguiu até a Ásia, onde viveu a experiência mais aterrorizante que podia presenciar, foi quando estava visitando o território curdo e um integrante do Estado Islâmico o abordou, querendo sequestrá-lo puxando-o pelo braço, depois de ter feito minuciosa revista em seu passaporte, o professor foi defendido pelo motorista do coletivo em que viajava e pelos próprios curdos que não deixaram sequestrá-lo.

Publicidade

visto arabe

Outro ponto alto da aventura foi Rodrigo visitou o campo de concentração de Auschwitz, ali ele percebeu as aberrações a que o ser humano é capaz de cometer em busca de poder e domínio.

rodrigo

A experiência, ao todo, durou quase oito meses, percorrendo 50 países, 14 territórios, 286 cidades. Entre outras curiosidades, Rodrigo Militão utilizou 27 moedas diferentes, interagiu com 22 idiomas distintos e percorreu uma distância de mais de 80 mil Km.

Conheça o Viagem Sem Limites

Agora o objetivo de Rodrigo é conhecer todos os países do mundo e escrever um livro, “Em 2016 eu vou descansar e pretendo escrever um livro sobre tudo o que eu vivi neste período. Vou também me planeja durante este ano, para retornar as viagens a partir do ano que vem, para até 2019 completar a missão; a de conhecer todos os países do mundo” disse entusiasmado.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.