Site icon Portal Elos

Conheça as freiras que fingem serem prostitutas para salvar mulheres e crianças

freiras

Um grupo de 1100 freiras está se fingindo de prostitutas para resgatar vítimas do tráfico de pessoas. Segundo o banqueiro John Studzinski diretor da entidade Talitha Kum, que é responsável por esses resgates, as freiras estão se arriscando muito nesses resgastes. Esse grupo esta em mais de 80 países (inclusive no Brasil), as freiras estão dispostas a lutar contra o tráfico de pessoas e a venda de crianças para a escravidão a qualquer preço, elas se infiltram em bordéis fingindo ser prostitutas e tentam ajudar mulheres que são mantidas à força nesses lugares.


Veja : Natura faz liquidação, (acesse aqui)

Criado em 2004, o grupo estima que 1% da população mundial é traficada de alguma forma. Isso representa cerca de 73 milhões de pessoas, sendo que 70% dessas são mulheres. “Essas irmãs não confiam em ninguém. Elas não confiam nos governos, não confiam em corporações, e não confiam na polícia local. Em alguns casos, elas não podem confiar nem no clero masculino”, conta John.

Esse grupo também “compra” crianças que seriam vendidas pelos seus pais, para isso, eles arrecadam dinheiro e criaram casas específicas que recebem essas crianças no Brasil, Índia e países da África e na Filipinas.

Sair da versão mobile