A

Daniela Mercury não terá camarote em 2014, crise no carnaval baiano ?

0

Receba atualizações em tempo real grátis

A musa do axé Daniela Mercury, informou que seu camarote tradicional no circuito Dodô (Barra-Ondina) não vai mais existir a partir do Carnaval de 2014 por questões financeiras, o camarote, que foi o primeiro que surgiu na festa da Barra, nasceu com o objetivo de ser um espaço para receber a imprensa e um ambiente para Daniela receber amigos e convidados.

“além de não investir no conteúdo do carnaval, a Prefeitura vem fazendo um trabalho que impacta negativamente empresários como euSegundo a cantora a falta de apoio publico foi um dos motivos que levou a cantora a decidir pôr fim em 18 anos de história. Além disso, ela destacou a crise mundial e os grandes eventos esportivos que o país recebe nos próximos anos como obstáculos para a capitação de cerca de R$ 7 milhões,necessários para a manutenção do camarote.

Segundo Daniela Mercury, a situação pela qual passa como empresária no carnaval de Salvador é a mesma que muitos outros artistas baianos que investem na festa. “Como somos artista de Axé, que significa alegria, muitos de nós não querem mostrar o outro lado desse mundo. Muitos não querem assumir que passam também por dificuldades”, afirmou.

Para Daniela, o investimento que a Prefeitura faz no carnaval, basicamente na estrutura, é muito pequeno frente ao que ela ganha com o poder de atração do conteúdo da festa que fica por conta dos artistas. “Desde o Canto da Cidade, Salvador passou a receber cerca de 500 mil turistas todos os anos, crescendo ao ponto de alcançar os dois milhões. Temos as tarifas aéreas e uma as diárias de hotéis mais caras do mundo, nesse período. Ou seja, os lucros para muitos setores são grandes, mas o artista, que é o responsável principal, não é valorizado”.

Outro ponto destacado pela Rainha do Axé foi o formato que a festa vem adquirindo nos últimos anos: “além de não investir no conteúdo do carnaval, a Prefeitura vem fazendo um trabalho que impacta negativamente empresários como eu. Ao captar recursos junto à iniciativa privada para a festa, ela acabou se tornando uma de nossas grandes concorrentes”.

Uma crise já vinha se anunciando desde o ultimo carnaval , neste ano o bloco Largadinho, comandado por Claudia Leitte, no Circuito Barra-Ondina, resolveu baixar o preço do abadá por meio de um site de compras coletivas. Na oferta, o folião consegue um superdesconto e paga R$ 180 em vez dos R$ 300 iniciais.

Na sua opinião o governo esta errado de arrecadar recursos privados para o carnaval ?

Com informações da Tribuna da Bahia

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.