Veja onde irá ocorrer protestos amanha

0

Receba atualizações em tempo real grátis

[adrotate group=”10″]Protestos do Dia Nacional de Lutas, marcados pelos sindicatos, vão começar amanhã de manhã; outras capitais terão atos durante o dia, a data foi escolhida pelas centrais sindicais como um “Dia Nacional de Lutas”. Rio, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Fortaleza e Recife também terão protestos.

Passeatas devem bloquear também algumas rodovias do Estado. Anchieta, Castelo Branco, Raposo Tavares, Fernão Dias, Dutra e Mogi-Bertioga já têm protestos programados, segundo a Força Sindical.

Os sindicatos marcaram encontro no vão livre do Masp às 12h. Os itinerários das passeatas foram entregues para a Secretaria da Segurança Pública do Estado, seguindo acordo com o governo do Estado. “O governo só não vai ouvir a gente se não quiser”, disse o deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT), o Paulinho, presidente da Força Sindical.

Veja onde irá ocorrer protestos nesta quinta feira :


Greve geral

Nesta quinta-feira, milhões de trabalhadores brasileiros prometem cruzar os braços e paralisar serviços fundamentais para o andamento do País, como bancos, indústria, obras, transporte público e construção civil. Chamado pelos sindicatos de greve geral, o movimento – que pegou carona na onda de protestos que sacudiu o País em junho – é o quarto desse tipo em 190 anos, desde a Independência (7 de setembro de 1822).

Nesta ano a novidade é a unificação dos sindicatos e movimentos sociais em uma pauta que cobra o avanço do Brasil.

Sindicatos

A pauta única das centrais sindicais inclui 10% do PIB para a Educação; 10% do Orçamento da União para a Saúde; redução da jornada de trabalho para 40h semanais, sem redução de salário; fim do fator previdenciário; valorização das aposentadorias; reforma agrária; suspensão dos leilões de petróleo; transporte público e de qualidade, além de se posicionar contra o PL 4330, sobre terceirização.

Já a pauta da CUT Nacional é composta pelo plebiscito da reforma política. O objetivo da mobilização nacional é destravar a pauta da classe trabalhadora no Congresso Nacional e nos ministérios, segundo a CUT Nacional.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.