Notícias Empresas aumentam gastos contra crimes virtuais

Empresas aumentam gastos contra crimes virtuais

-

A nova pesquisa realiza pela Ernst & Young mostra que 55% das empresas consultadas pretendem aumentar os investimentos em novas tecnologias de segurança neste ano e 47% pretendem aumentar o orçamento voltado para continuidade de negócios e recuperação de desastres.

Entre os principais impulsos para este crescimento estão recentes exemplos de ataques sofridos por grandes companhias, que mostram a vulnerabilidade de algumas redes corporativas.

Sean Sullivan, especialista em segurança da F-Secure, afirma que, com as últimas violações que ocorreram, as empresas estão percebendo que precisam de várias camadas de segurança.

“Atualizações de software, antivírus e firewalls são apenas o começo. As equipes de segurança também precisam monitorar proativamente o problema. Existem atualmente muitas abordagens novas no mercado”, afirma Sullivan, que trabalha nos laboratórios da F-Secure na Finlândia.



“Ter antivírus não é suficiente. É preciso mais camadas”, diz André Carrareto, estrategista em segurança da Symantec.

Segundo ele, a próxima onda é a proteção dos dispositivos móveis, algo que ainda “engatinha” no Brasil.

Segundo Sullivan, além de investir em tecnologia é preciso lembrar também que uma das principais vulnerabilidades de grandes empresas como Facebook são os próprios funcionários. “Elas sempre estarão vulneráveis por causa das pessoas. Eles são o elo mais fraco”, diz.

Falhas graves dos usuários

“O vazamento não intencional acontece com frequência muito grande”, afirma. Atitudes consideradas inofensivas como gravar informações confidenciais em pen-drives ou enviar conteúdos para o email pessoal podem abrir portas para ataques. De acordo com a pesquisa  a preocupação com a educação do usuário nas empresas está aumentando.

Brasil

O Brasil tem ocupado posições de destaque nos rankings de ataques cibernéticos. Em dezembro o país alcançou a terceira colocação no ranking dos países com o maior número de empresas atacadas por hackers do mundo, de acordo com um relatório de dezembro feito pela RSA.

O país foi responsável por 5% do volume global, ao lado de Austrália, Índia e Canadá, enquanto Estados Unidos e Reino Unido lideraram a lista, respectivamente, o phishing é hoje a principal maneira utilizada por hackers para invasão de dados corporativos e pessoais.


Fonte : Information Week

Leandro Isola
Criador do Porta Elos, formado em Gestão de TI e pai do João Olavo. É apaixonado livros e boa informação.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Novidades

Milhões de carros precisam de recall por airbags mortais

Uma falha de projeto do sistema de airbags de carros produzidos de 98 até 2010, podem mata. O que...

COVID-19 : A busca pela cura

O novo Coronavírus tem repercutido intensamente na rotina das pessoas em todo o mundo, modificando o estilo de vida...

Anticoncepcional engorda? Saiba a verdade

Será verdade que ao anticoncepcional engorda mesmo? Confira o que é verdade e o que é mito sobre isso. A...

Conheça as regras para ter o direito do auxílio emergencial de R$ 600

Nesta quinta-feira (26/03), a Câmara dos Deputados aprovou o auxílio emergencial para trabalhadores autônomos, desempregados e microempreendedores de baixa...

Natura se compromete a não demitir funcionários pelos próximos 60 dias

A Natura para proteger seus funcionários se comprometeu a não demitir nos próximos 60 dias. Em um comunicado interno...

Psicóloga dá dicas para amenizar isolamento social dos idosos

A melhor maneira de evitar que o novo coronavírus se alastre ainda mais é ficar em casa. No caso...

Veja também

Veja os tratamentos que os famosos fizeram para mudar o sorriso

Todo mundo sabe que os famosos se transformam com...

Blogueira de beleza emociona seguidores ao revelar ser tetraplégica

A blogueira Jordan Bone ensina tutoriais de maquiagem em...
- Publicidade -

MaisNovidades
Veja o que mais é notícia