Estudante aprovada na UFMG rebate ofensas racistas e avisa “Vou ser aluna excelente”

0

Receba atualizações em tempo real grátis

Lorena Barbosa, assim como muitas pessoas, ainda sofre com racismo. Ela chegou a ser vitima de racismo até por professores, “Na escola, uma professora de matemática gritou na minha turma que eu seria empregada doméstica para limpar o chão das filhas dela”, conta Lorena, que foi aprovada na 15ª colocação para o curso de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e ficou famosa apos responder a uma concorrente do mesmo curso, que publicou no Facebook um desabafo alegando ter ficado de fora graças ao sistema de cotas, seu comentário viralizou veja :

facebook

Lorena continuou o desabafo em outro post sobre o assunto, “Desculpem-me por não aceitar nenhum filho de burguês apontando o dedo para mim e dizendo que sua não aprovação foi culpa minha. Não foi. A universidade pública deveria atender muito mais pessoas como eu” disse ela, veja o post completo:

Antes de tudo, obrigado a todos que me mandaram mensagens de carinho e apoio. Juro que responderei cada um quando…

Publicado por Lorena Morena em Quarta, 20 de janeiro de 2016

Lorena fez quatro meses de cursinho, e ainda trabalhava por 8 horas todos os dias para para ajudar a família, “Trabalhava o dia inteiro e ia direto para o cursinho. Voltava para casa beirando meia-noite e meia. Mas eu sempre fui muito boa com redação e uma amiga se dispôs a me ajudar aos finais de semana. E assim eu fazia. Assistia aulas on-line, estudava de madrugada” disse Lorena, que assim como muitos brasileiros batalham muito para um futuro melhor.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

close