A

Estupro dentro de banheiro de escola em Porto Velho revolta pais

A vítima é uma menina de 9 anos que já sofreu abuso antes

0

Receba atualizações em tempo real grátis

O crime que revoltou pais em toda a cidade de Porto Velho ocorreu em uma escola localizada na BR-364, mais precisamente dentro do banheiro da instituição e ainda não há informações sobre o suspeito.

O caso está sendo investigado pela Polícia Militar, o qual foi registrado na madrugada de ontem, dia 05. De acordo com o boletim da PM, o crime só foi descoberto depois da mãe da vítima verificar indícios de estupro.

Conforme o histórico da ocorrência, uma equipe da Polícia Militar foi acionada e se dirigiu até o Hospital Cosme e Damião, unidade onde a menina estava sendo atendida.

A mãe da criança informou aos policiais que a menina estava na escola na manhã de sexta-feira (4), durante ela estava trabalhando e que, ao chegar em casa às 19h, percebeu que havia uma secreção na região íntima da filha.

Ainda em depoimento à PM, a mãe desabafou que a criança havia sido vítima do mesmo crime aos 6 anos de idade.

Ao indagar a criança sobre o que teria acontecido dentro da escola, ela optou não contar nada de início. Entretanto, por persistência da mãe, a criança contou que foi abordada por um homem na escola e, na sequência, levada por ele ao banheiro da instituição de ensino, onde ocorreu o ato.

Questionada sobre quem era essa pessoa, a menina dificilmente conseguiu detalhar as características do suspeito.

“Senhor de cabelo grisalho, calvo, tinha cabelos grisalhos no peito, estatura baixa meio forte, usava uma camisa regata” e “estava com uma mochila de cor vermelha”, contou a criança.

A criança informou ainda que, após o estupro, o homem trocou a camisa por uma de manga “com uma listra na ponta da manga da camisa”.

A mulher disse também à polícia que a filha seguiu à sala de aula depois do ato, enquanto o homem continuou dentro do banheiro. A vítima não conseguiu informar para onde o suspeito foi, nem se era funcionário da escola.

Após o desabafo da filha, a mulher levou-á ao hospital, onde a médica de plantão averiguou a mesma secreção examinada pela mãe na região íntima da vítima. O crime foi registrado na 2ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Velho.

Infelizmente, o ocorrido está dentro da estatística da cidade, pois Porto Velho em 2018, teve a maior taxa de estupro das capitais brasileiras, de acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Este ano, a taxa é de 79,5 casos para cada 100 mil habitantes, sendo a capital líder do ranking de vítimas violentadas sexualmente.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.