A

Filme Coringa tem trilha sonora de pedófilo

O acusado pode lucrar milhões com o filme

0

Receba atualizações em tempo real grátis

O filme mais polêmico de 2019, Coringa, está longe de sair dos destaques da semana, seja pelo seu conteúdo explícito e violento na trama, ou seja por tudo que universo que lhe ronda.

Você pode ver mais sobre outras polêmicas envolvendo o filme aqui.

Neste caso, precisamente, a trilha sonora do filme foi contemplada com a música “Rock and Roll Part 2” de Gary Glitter do grupo musical The Glitter Band, que é condenado por vários crimes de punho sexual, e atualmente se encontra preso desde 2015, quando foi sentenciado há 16 anos de prisão após ser considerado culpado de abuso sexual de três menores entre 1975 e 1980.

O ex cantor já tem uma histórico de crimes relacionados à pedofilia. Em 1999, já havia sido julgado e condenado por consumir material pornográfico infantil.

A música toca em uma das principais cenas do filme, quando o coringa, interpretado por Joaquin Phoenix, dança nas escadas após uma sequência de atos bem marcantes do longa que transforma esse momento em uma situação icônica que poderia vim a ser uma das melhores lembranças do mais novo lançamento da Warner Bros.

Entretanto, a reprodução desta música implica em direitos autorais, logo, faturamento para o compositor pedófilo que causou a maior revolta do público. Há cada exibição do filme em escala mundial, o presidiário pode faturar milhões de dólares, segundo o Daily Star.

A polêmica não foi imediata longo no lançamento do filme porque é um hit da década de 70 na era Glam Rock, o qual nem todos se recordariam imediatamente, ou como grande parte dos fãs nasceram bem depois e não tem o gosto musical similar a música nem saberiam que existia.

Todavia, como a música é atemporal, alguns internautas, provavelmente ao procurar sobre a trilha sonora do filme se deparam com nome do pedófilo e se revoltaram:

“De quem foi a ideia de colocar Gary Glitter em ‘Coringa’?”. Questiona uma moça no twitter.

E ainda há quem faz críticas mais pesadas: “Gary Glitter consegue royalties pelo Coringa.  Eles estão literalmente pagando um pedófilo pra usar sua música em um filme sobre consequências de abuso infantil… Esse filme é uma droga imoral”, comenta outro usuário da mesma rede social.

Coringa, estreou dia 03 no Brasil, e já vem causando muita confusão e polêmica desde então.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.