Mesmo após receber 10 prêmios por bater de metas, gerente foi demitido por “postura inadequada”, quando na verdade ele somente postou em sua rede social um vídeo beijando o seu noivo.

Assim que chegou de férias, um gerente de banco foi demitido por supostamente por causa de homofobia. A denúncia partiu do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

De acordo com o sindicado, mesmo sendo um funcionário exemplar e bater todas a metas e ter uma performance acima da média, foi despedido por causa do video. Segundo o funcionário (que teve sua identidade preservada), o vídeo que o funcionário postou em suas redes sociais e que continha a cena do beijo em seu noivo foi motivo suficiente para que um gestor o chamasse para conversar e informasse que esse tipo de postura não era “adequada”.

Veja em nosso site : Professor responde de forma genial se ele é gay

Gerente sofria discriminação homofóbica

Mas ainda segundo ele, não foi a primeira vez que sofreu homofobia no banco, pois ele já tinha sido repreendido em algumas ocasiões, como quando o alertaram que se “soltava demais” .

“Eu me senti profundamente indignado, um banco desse tamanho ainda usa homofobia como critério de demissão, e não os resultados dos trabalhadores (…)”, disse o funcionário, segundo a Revista Fórum.

A assessoria de imprensa do banco, por sua vez, informou por meio de nota que “o Itaú Unibanco repudia situações de homofobia, dentro ou fora da instituição” e que já enviaram ao Sindicato um comunicado informando “os reais motivos do desligamento, que nada tem a ver com a situação citada”.

Mas você acredita que um funcionário que bate metas é despedido do nada ? Comente abaixo

Leave a Review

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.