A

Irmão de homem assassinado surpreende ao confortar a ex policial que o matou

A ex policial, Amber Guyger, de Dallas nos EUA, matou Botham dentro de sua própria casa, após confundi-ló com ladrão.

0

Receba atualizações em tempo real grátis

O irmão do homem que foi assassinado, em 2018, por uma ex-policial de Dallas, no Texas, ofereceu um abraço a ela na quarta-feira (2). Brandt Jean, irmão mais novo de Botham Jean, abraçou Amber Guyger no tribunal logo após ela ser sentenciada a dez anos de prisão pelo crime.

A juíza, Tammy Kemp, disse a ele que podia. Brandt e Amber se levantaram, ficaram de frente um para o outro e se abraçaram enquanto Amber chorava. Kemp também abraçou Amber antes que ela fosse levada da corte.

O caso repercutiu muito nos Estados Unidos por causa das circunstâncias estranhas em que ocorreu e por ter sido mais um de vários em que policiais brancos matam homens negros e desarmados, problema que se arrasta há anos no pais.

Em setembro de 2018, Amber matou Botham, que era seu vizinho, ao adentrar no apartamento dele por engano, achando que era o seu. Acreditando que o rapaz, de 26 anos, era um criminoso, a ex-policial atirou nele. Ela foi presa três dias depois e, posteriormente, desligada do trabalho de policial em Dallas.

A sentença do caso foi muito criticada, pois um juri composto pela maioria por mulheres e pessoas negras, os quais tinham o poder em escolher de dois anos á prisão perpétua e com o pedido da promotoria de 28 anos de prisão, idade essa que seria de Botham Jean se ainda tivesse vivo, optou por sentenciar há dez anos de prisão. Sendo que após cinco anos, correspondentes a metade da sentença, Amber poderá pedir liberdade condicional.
Na noite de quarta-feira (2),vários grupos de pessoas marcharam pelas ruas de Dallas para protestar contra a sentença, informa a Associated Press.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.