Segundo a juíza que deu voz de prisão, o homem estava nas imediações do Fórum considerada “área de segurança”. O cidadão pretendia acionar a defensoria pública em busca de ajuda financeira para viajar até São Paulo, pois não tinha dinheiro. A juíza entendeu que era crime perambular perto do fórum, assim, o mandou para a delegacia.

A defensora pública Mariana Campos de Lima tentou interceder e gravou a cena, mas não conseguiu evitar a prisão do homem.

A juíza Yedda Filizzola, do Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, deu voz de prisão contra o homem, na noite da última sexta-feira, dia 22. O suposto crime foi que o homem estava na calçada do prédio do Fórum, e para a juíza, ele estava no perímetro do Fórum, considerada área de segurança.

Segundo o jornal GGN, o homem, negro e pobre, é de Curitiba e queria ajuda financeira para comprar uma passagem de ida para São Paulo. Com esse objetivo, foi ao prédio tentar apoio da Defensoria Pública. Desorientado, ficou perambulando pela calçada e acabou sendo preso.

Veja o video :

Nas redes sociais varias pessoas comentaram sobre o assunto, “O perímetro do Fórum é mais importante e respeitado do que um ser humano. Isto representa a decadência do judiciário”, criticou Jorge Santos.

Já Américo escreveu, “24hs detido por estar nas proximidades do Fórum. Enquanto os que estão lá dentro, que supostamente deveriam nos defender, estão rindo da nossa cara. Realidade brasileira nua e crua”.

O internauta Cláudio escreveu “Mais uma “Querida Concursada” se achando acima da Lei. Ela deveria conhecer a história de Maria Antonieta da França, pois um dia a “Bastilha do Judiciário” também pode cair.”

E você o que achou da cena ? Comente abaixo

Leave a Review

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.