in

Mais 35% não enviaram declaração do IR. Veja dicas

A apenas 4 dias do fim do prazo de entrega do imposto de renda, mais de 35% das declarações não foram entregues. O prazo para entrega vai até o próximo dia 30. O programa gerador está disponível na página da Receita Federal na internet desde 26 de fevereiro, mas a transmissão dos formulários começou em 6 de março, assim como a liberação do aplicativo que permite o preenchimento da declaração em tablets e smartphones.

Você ainda tem duvidas?

Veja algumas dicas para ajudar na declaração.

Rendimentos : é essencial ter em mãos os documentos que comprovam os rendimentos recebidos ao longo do ano, Informes de Rendimentos fornecidos pelos empregadores, recibos de aluguéis e outros. Normalmente esses documentos são disponibilizados em meados de fevereiro. A Receita Federal cruza com informações fornecidas pelas fontes pagadoras e as informações declaradas pelos contribuintes, desta forma, antes de entregar uma declaração, revise essas informações com cuidado. No último ano, por exemplo, a omissão de rendimentos foi o principal motivo de malha fina.

Deduções :

Saúde :

Deduzir os gastos com a saúde é uma maneira de pagar menos Imposto de Renda. Mas como? Adiantando exames médicos ou consultas que você pensava fazer em janeiro para dezembro. Assim, estes gastos já podem ser deduzidos do Imposto de Renda do ano base 2013. Só declare despesas médicas dos seus dependentes.

Bens

Despesas com educação :

Olimite individual anual é de R$ 3.230,46 por pessoa ou dependente. Entre as despesas permitidas estão despesas com educação infantil (creche, pré-escola), Ensino Fundamental, Ensino Médio, Ensino Superior (cursos de graduação, mestrado, doutorado e especialização) e cursos profissionalizantes (técnico e tecnológico). Entretanto, não são permitidas deduções de uniforme, material e transporte escolar, cursos de idiomas ou informática, etc.

Muita atenção

Após o preparo da declaração, recomenda-se que o revise as informações lançadas na declaração, pois uma simples falha de vírgula nos valores ou erro de digitação de CPF/CNPJ pode causar grande confusão e deixar o contribuinte na malha fina.

Written by Leandro Isola

Criador do Porta Elos, formado em Gestão de TI e pai do João Olavo. É apaixonado livros e boa informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olodum comemora 35 anos

Como formatar o computador com um Pen Drive do Windows