Marido é preso por ler e-mail de esposa

11

Receba atualizações em tempo real grátis

Um homem pode passar até cinco anos na prisão sob por ler e-mails de sua esposa sem permissãoLeon Walker,33 anos, esta sendo processado pois ele invadiu a conta do Gmail de sua esposa Clara, que ele suspeitava que estava tendo um caso com um ex-marido, Clara foi casada por duas vezes, e os e-mails que Leon descobriu confirmaram suas suspeitas de infidelidade.

O que torna o processo que corre nos EUA, interessante, é o fato de que Leon e sua esposa Clara usarem um computador portátil, como o computador da família. Isto poderia ter privacidade violada e outras implicações legais, especialmente se as senhas ou cookies já estão guardados no computador, o que permitiria que outras pessoas possam avaliar facilmente contas de e-mail pessoais ou outros dados sensíveis.

Mas não é só isso, o que faz o caso parecer uma novela mexicana é que Leon descobriu os e-mails incriminatórios que Clara estava tendo um caso com seu segundo marido, que tinha sido anteriormente preso por bater nela na frente de seu filho.

Leon entregou os e-mails para o pai da criança, que foi seu primeiro marido. O pai (o primeiro marido de Clara), procurou a custódia do menino e foi forçado a revelar que Walker tinha entregue os e-mails para ele.

A reviravolta final aconteceu quando Clara percebeu que sua conta de e-mails foi acessada. Então ela procurou as autoridades outsourcing in Mauritius. Walker negou que tivesse invadido sua conta do Gmail, mas ele deve ir a julgamento em fevereiro. Ele enfrenta uma pena máxima de cinco anos de prisão se for condenado.

Embora este caso esta em torno do acesso de e-mails, sites como o Facebook, mensagens SMS e Whatsapp estão cada vez mais sendo evidências de fontes em casos de divórcio.

A maioria dos divórcios ocorridos nos EUA atualmente são motivados por questões de privacidade envolvendo mensagens de texto, e-mails e contas em serviços de redes sociais, de acordo com estudos que vieram à tona assim que a história do casal Walker chegou à mídia.

Atualização 2019

Os promotores arquivaram acusações contra Walker, poias as autoridades do condado de Oakland retiraram algumas acusações porque Clara Walker não foi tão honesta.

O promotor-assistente Paul Walton diz que seu escritório foi informado pela advogada de divórcio que Clara havia lido mensagens de texto no telefone de Leon Walker.

Receba atualizações em tempo real grátis

11 Comentários
  1. Ana Lúcia Diz

    Concordo plenamente!

    1. Diego Cardoso Diz

      Vc não que q seu marido veja seus e-mails né??? Safadenha 😀

    2. Fox Diz

      Super, mega, hiper safadenha!

  2. fernando Diz

    as vezes as leis não precisam ser tao rigida!!
    ainda de ser corno vai ser preso kkk!

  3. Ricardo Diz

    Pressupondo-se que o casamento seja um compartilhamento de intimidade, não há invasão alguma! O cara pode entrar no banheiro quando a esposa está cag… defecando mas não pode ler um e-mail dela? Pior é o caso da mulher, que é uma mulher-de-malandro sem-vergonha que além de botar chifre no marido, ainda vai colocar o cara na cadeia e sair como vítima da história toda!!!!!!!!

  4. Osama Diz

    Essa moça e mulher pernelongo….Só sussega no tapa!

  5. Bruno Zaidan Diz

    Tinha que prender ela, isso sim u.u

  6. fernanda Diz

    Gostei do Post! Já pensou em divulgar também no http://www.plik.com.br ?

  7. clarindo Diz

    Vão abrir o dele na prisão.

  8. aquelela Diz

    se fosse eu mataria ela , ai sim teria um motivo de ser preso ¬¬’

  9. DihBlink182 Diz

    ainda de ser corno vai ser preso kkk!²
    kk coitado do cara , essa mulher deve ter aprontado com o outro marido pra tomar umas porrada kk , e mesmo assim ainda corre atrás dele e chifra o outro manolo .-.

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.