Michelle Bolsonaro, a primeira dama quer ajudar as pessoas com deficiência

RICARDO MORAES - AP

Receba atualizações em tempo real grátis

Michelle Bolsonaro, de 36 anos, esposa do presidente eleito Jair Bolsonaro, é uma mulher evangélica que sempre defendeu os direitos das pessoas com necessidades especiais, sendo até aprendeu Libras (Língua Brasileira de Sinais) e se aprofundou no tema depois de ter conhecido uma casal de deficientes auditivos na igreja.

Sua preocupação e carinho pela causa fez com que ela orientasse o então candidato a assinar um termo de compromisso para ajuda e dar mais qualidade de vida aos deficientes.

Michelle é mãe de Letícia, de 16 anos, filha de outro casamento, e Laura, de 8 anos, fruto da relação com o novo presidente.

A esposa do Bolsonaro é filha de imigrantes nordestinos e foi criada na cidade de Ceilândia, uma cidade pobre do Distrito Federal.

Trabalhou na área administrativa na Câmara dos Deputados, onde conheceu seu futuro marido.
Evangélica praticante, ela é frequentadora da Igreja Batista Atitude, na Barra da Tijuca, no Rio de janeiro, onde ajuda em um ministério com surdos, na igreja. E mesmo nesse período eleitoral a esposa do Bolsonaro não deixou de frequentar a igreja.

Veja em nosso site : Evangélicas Famosas Que Você Não Sabia

“Minha mãe ensinou que a gente não podia negar água nem comida pra ninguém. E a gente cresceu com isso. Eu tenho um tio surdo, e ele que plantou essa sementinha na minha vida. Me despertou amor pelas libras, fui estudar e aprendi sozinha, e esse amor só foi aumentando”, disse Michelle Bolsonaro.

michele bolsonaro
Michelle trabalhando no ministério “Mulheres Vitoriosas”, que dedicava-se a fazer obras sociais e na integração de mulheres com problemas e necessidades.

Primeira dama é discreta

Michelle é discreta e não gosta muito de aparições públicas, durante a eleição concedeu poucas entrevistas, e mesmo sendo 27 anos mais nova que Jair Bolsonaro ela demostra ter maturidade e  se “linha dura” nos bastidores.

Em entrevista ao Jornal Nacional, a esposa de Bolsonaro disse que pensou que o marido estava maluco quando resolveu se candidatar a presidente, mas iria apoia-lo mesmo assim.

Parece que o apoio deu certo e agora Michelle é a primeira dama do Brasil.

Receba atualizações em tempo real grátis

Comentários estão fechados.