A

Mulher flagrada sendo agredida não quer fazer denuncia

0

Receba atualizações em tempo real grátis

A cada dia que se passa, mais se fala sobre denunciar agressores de mulheres, mas uma caso que aconteceu em Curitiba esta ganhado atenção.

Um pessoa filmou no domingo (27/10) uma mulher sendo agredida dentro do carro, mas depois que chegou a delegacia a mulher não fez o b.o. para registrar a violência e ainda pediu para o video não ser vinculado.

O Jornal Banda B, chegou a falar com a delegada que coordenadora da Delegacia Mulher, que elogiou a atitude de quem filmou.

“Briga de marido e mulher se mete sim a colher. Se não tivermos o BO, mais pra frente ela vai ver a repercussão e pode começar a repensar na vida a partir daí. Além disso, o agressor acaba descobrindo também que as atitudes não ficam escondidas. Por isso, se deve sim fazer essa vigilância e meter a colher”, Disse a delegada Márcia Rejane.

Veja o video da agressão :

A delegada informou que fica muito difícil indiciar o companheiro que agrediu se a mulher não quiser, ela comentou que as vezes a mulher pensa até que agrediu primeiro ou provocou o marido.

Violência contra mulher no Brasil

Segundo estudo somente no Brasil tem 1 caso de agressão a mulher a cada 4 minutos,  O último Dossiê Mulher, divulgado pelo Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro, mostra que 65,8% dos assassinos nos casos de feminicídio registrados em 2017 eram os companheiros ou ex-companheiros das vítimas.

Já quanto a ser agredida na própria casa, o caso de Elaine não é uma exceção no estado do Rio de Janeiro: 75,9% das tentativas de feminicídio registradas em 2017 ocorreram nas residências das vítimas.

Somente no estado do Rio de Janeiro, por dia houve 52 registros de mulheres ameaçadas por companheiros ou ex-companheiros.

Denunciar é o primeiro e isso pode ser feito por qualquer pessoa, O Ligue 180 acolhe os registros, analisa e encaminha as denúncias de violências contra s mulheres.

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.