in

Pesquisa mostra que música piorou nos últimos anos

A música piorou nos últimos anos e isso foi comprovado cientificamente, com um estudo realidado pelo Conselho Nacional de Pesquisa da Espanha. Pesquisadores, através de programas de computador, analisaram 464.411 músicas populares do Ocidente lançadas entre 1955 e 2010, incluindo pop, rock, hip-hop, folk e funk.

Com os resultados obtidos, avaliaram tendências com o passar dos anos. As diferentes transições entre combinações de notas diminuíram de número nas últimas décadas. A variedade de timbres na música pop também caiu significantemente desde os anos 1960. Sobre este fato, a conclusão dos pesquisadores é que os compositores tendem a se manter fiéis às mesmas qualidades de som obtidas anteriormente. O volume, porém, tem aumentado desde 1955, em uma “espécie de corrida pela música mais alta”.

Para a pesquisa, primeiramente foram avaliados elementos como timbre, tom e volume. Depois, observou-se as diferentes tendências das características ao longo dos anos. A cada batida, os computadores representavam as informações obtidas através de números. Com isso, foi possível identificar diferenças nas harmonias, melodias e acordes, além da intensidade em que eram executadas. Para cada timbre, as ondas foram medidas e avaliadas em relação à sonoridade obtida através das combinações com os outros instrumentos e efeitos.

A partir desta fase foi construído um vocabulário musical. Através da associação de palavras aos números, foram criadas espécies de textos que podem representar um estilo musical de determinado ano ou época. Desta maneira, foi possível descobrir padrões estatísticos sobre a variedade de “textos” surgidos em determinado período, a frequência em que foram usados e os mais comuns ao longo do tempo.

Da Agência O Globo

Written by Leandro Isola

Criador do Porta Elos, formado em Gestão de TI e pai do João Olavo. É apaixonado livros e boa informação.

4 Comments

Leave a Reply
  1. Porra, não é necessario ser um Cientista absurdamente intelectual pra saber disso, Basta ligar o Rádio ou a Tv.

  2. Isso é óbvio ! HAHA ! Interessante que só agora que eles fizeram a proposta de “estudar” isso, que está no dia-a-dia e a música clássica nem é tão apreciada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Brasil é o quinto país no ranking de pirataria de música

As 10 marcas mais engajadas nas redes sociais