in ,

Porcos são chicoteados antes do abate para consumo

Porcos são chicoteados

Amontoados, sujos, com fome, sede, com feridas, chicoteados e com muito medo, foi assim que porcos foram recebidos para o abate em Osório, no Rio Grande do Sul.

A denuncia e o vídeo foi feito pela ONG Animal Save Rio Grande do Sul,  no dia 19/01/2019, a crueldade contra os animais foi evidenciada graças a ONG vigílias em matadouros do  Rio Grande do Sul para justamente mostrar esses maus tratos.

“A ação foi realizada por 16 ativistas com o objetivo de prestar aos animais um último momento de alento e registrar imagens e vídeos que mostrassem as condições precárias de espaço, higiene, segurança, estresse e maus-tratos infringidos pela indústria pecuária aos animais”, diz o grupo em comunicado oficial.

É possível ver da rua o descarregamento dos animais e durante o manejo é possível ouvir os gritos dos animais que eram retirados da carreta a chicotadas.

Veja o video :

Você sabia que 67 bilhões de porcos, aves e vacas são expostos, anualmente, a condições de crueldade, segundo a FAO – Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, o que coloca esses três bichos nas primeiras posições do ranking dos animais que mais sofrem maus-tratos em todo o mundo.

Não estamos levantando bandeiras vegetarianismo, mas sim de um consumo mais consciente e que os animais sejam mais bem tratados antes do abate, garantindo a criação em condições adequadas às necessidades específicas para cada espécie.

Segundo o Instituto Certified Humane Brasil  que é o representante na América do Sul da Humane Farm Animal Care (HFAC), a principal organização internacional sem fins lucrativos de certificação voltada para a melhoria da vida das criações animais.

O bem-estar dos suínos e as boas práticas para a criação estabelecem que os animais sejam tratados com tranquilidade e calma. Na preparação para o transporte, é preciso deixar água disponível, mas recomenda-se um período de jejum para evitar que os animais passem mal durante o transporte – o jejum deve ser de no mínimo quatro a no máximo 18 horas, antes do abate. O que no video não é visto.

Written by Leandro Isola

Criador do Porta Elos, formado em Gestão de TI e pai do João Olavo. É apaixonado livros e boa informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

look verao

Aprenda como montar looks fresquinhos para o verão

Mãe abandonada por ter filho com deficiência dá exemplo de vida e amor