in

Projeto sugere que custo da prisão seja pago pelo preso

presos

Uma vereadora enviou uma sugestão ao Congresso Nacional e para a Presidente da República, que mesmo não sendo aprovada ganhará o apoio de muitos brasileiros. No requerimento da vereadora de Curitiba, Carla Pimentel (PSC) ela sugere que “as despesas realizadas com a manutenção do condenado” sejam “ressarcidas ao Estado” por ele próprio.

Ela defende que o preso deve trabalhar e pagar pelos custos de sua prisão, método já aplicado em países desenvolvidos como Alemanha e Dinamarca.

“Os gastos por apenado no país circulam em torno de R$ 40 mil por ano, enquanto um aluno universitário custa em média R$ 15 mil neste mesmo período”, argumenta Carla Pimentel. Segundo a parlamentar, existe uma “inversão de prioridade” em relação aos investimentos em educação e a má distribuição do dinheiro gasto no sistema prisional.




“A desoneração do Estado e da população com os custos de cada presidiário é a certeza que o cidadão de bem não será vítima do sistema”, diz a vereadora. Para ela, o objetivo é que o criminoso assuma o “real custo de seus atos”, diminuindo assim os gastos da União.

O projeto foi enviado no dia 13 de outubro de 2014 e ainda aguarda resposta, mas seria uma boa redução de custos para os cofres públicos, não ?

Com informações da Câmara Municipal de Curitiba

Written by Leandro Isola

Criador do Porta Elos, formado em Gestão de TI e pai do João Olavo. É apaixonado livros e boa informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

pão francês

Descubra como deixar seu pão francês fresquinho por dias

manutenção carros

Pequenos cuidados com os carros podem fazer você economizar muito