in ,

Pulseira tecnológica para ajudar a encontrar crianças na praia

Publicidade

A nova pulseirinha deve chegar primeiro às areias do Guarujá, a partir do dia 25. A ideia é da ONG Anjos do Verão, grupo de voluntários que há seis anos espalhou o “batepalmaço” para localizar crianças que se perdiam na multidão.

a nova estratégia, o grupo instala um código numérico em baixo relevo na pulseira –que pode ser usada por até dois anos– e cadastra no sistema dados da criança, celular e e-mail dos pais e de outros familiares.

Se a criança se perder, quem encontrá-la verá na pulseira instruções para que envie SMS ao grupo ou acione o código na internet, no site www.sosanjos.com.br.

Assim que o código é digitado, familiares cadastrados recebem automaticamente uma mensagem dizendo que a criança foi encontrada.

Publicidade

O sistema permite ainda cadastrar o nome e telefone de quem a encontrou e informar um ponto de referência. Um geolocalizador também avisará aos pais de onde o código foi acionado.

Segundo o coordenador da Anjos do Verão, Rui Silva, a ideia é instituir uma nova forma de identificação, sem correr o risco de expor dados da criança e da família.

Só no auge deste verão, de 21 de dezembro a 10 de janeiro, o litoral paulista já soma 323 casos de crianças perdidas, segundo o Corpo de Bombeiros — o que representa um avanço de 41% em relação à temporada passada e de 201% ante a de 2010/2011.

Com informações da Folha.com

Written by Leandro Isola

Criador do Porta Elos, formado em Gestão de TI e pai do João Olavo. É apaixonado livros e boa informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receita de Brigadeiro de Capuccino (super fácil)

entrevista

Veja os erros ‘fatais’ durante entrevistas de emprego