A

Senhora de 87 anos se forma em Nutrição com tcc escrito à mão

Um exemplo para todos que querem estudar e não devem desistir

0

Receba atualizações em tempo real grátis

Dona Luísa é o nome dessa senhora perseverante e dedicada, a qual tem origem italiana e se mudou para a América do Sul durante a Segunda Guerra Mundial, e conquistou a todos ao mostrar que independente da idade e dos obstáculos deve-se correr atras de seus sonhos e objetivos.

Luísa Valencic reside em Jundiaí, São Paulo, atualmente, porém antes dessa cidade passou por outros países sul-americanos.

Após ficar viúva e perder sua irmã também, se viu sozinha e com a solidão viu a oportunidade de realizar um antigo objetivo que lhe ajudaria nesse período de luto: cursar o ensino superior.

Foram seis anos de desafios enfrentados, preconceito vencido e agora um diploma conquistado.

Como não vive em seu país natal e perdeu as duas companhias que tinha por aí, nenhum parente da senhora foi à sua cerimônia, mas isso não foi um impedimento para Dona Luísa celebrar um dia muito importante de sua vida.

Porém, não estava sozinha. Uma das pessoas que estava presente na cerimônia era Rachel Ciaramella da Silva, que celebrava a colação de sua prima. Ela presenciou o emocionante momento em que toda a turma homenageou Dona Luísa com uma grande salva de palmas.

“Foi muito emocionante. Quando ela entrou, todo mundo ficou de pé e eu fiquei sem entender muita coisa, mas assim que a vi, entendi que toda aquela homenagem era um presente para o esforço dela. Imagine, 87 anos e se formar na faculdade. Tem que comemorar”, comentou a sua prima.

Dona Luísa não é muito apta ao computador e internet, sendo assim, optou por fazer o seu TCC, que teve como tema a cana-de-açúcar no Brasil, manuscrito. Funcionários da faculdade auxiliaram-na a digitar, para que pudesse ser entregue à banca conforme exigido.

Essa foi uma grande conquista para a senhora, mas mesmo dando este grande passo, ela ainda pretende continuar estudando. Deseja começar uma pós-graduação logo e conciliará a nova fase com suas atividades de rotina: escrever poemas, aulas de alemão, inglês e francês.

“Eu sei que vai chegar a hora de parar, mas enquanto isso eu vou em frente. Muita gente com a minha idade passa a maior parte do tempo dormindo”, diz Dona Luísa.

Realmente é inspirador, e faz refletir sobre como o passar o do tempos, todos nós esquecemos de pequenos sonhos que tínhamos na infância e adolescência, como o poder não pode causar alguns traumas e ocasionar uma brusca mudança de rumo em nossas vidas e que as dificuldades não podem ser vistas como impossibilidades, apenas como barreiras.

A idade não define nossa capacidade de conquista, não podemos permitir que ela fique no caminho entre o presente e o futuro que sonhamos para nós mesmos.

 

Receba atualizações em tempo real grátis

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.