in

Vídeo de Rebecca Black é removido do YouTube mas volta ao ar

Publicidade

Um dos vídeos musicais mais populares dos últimos meses, “Friday” de Rebecca Black, foi removido do YouTube na noite desta terça-feira (29) por volta das 20h. Até sua remoção o clipe tinha mais de 60 milhões de visualizações, ultrapassando lançamentos de grandes artistas como Lady Gaga, Britney Spears e Jennifer Lopez. Não apenas o vídeo mas todo o canal da Ark Music Factory, a gravadora de Rebecca, foi deletado, levando também outros clipes de outros artistas do selo.

Rebecca Black foi alvo de cyberbullying intenso por conta de seu vídeo, apelidado por muit os como “o pior clipe de todos os tempos”. Mesmo com tanta pressão a garota havia se mostrado firme em diversas entrevistas para programas de TV. Rebecca ainda não comentou sobre a remoção do vídeo, e a página da gravadora dela também não menciona o fato.


Publicidade


Friday é o vídeo mais desprezado da Internet, batendo Justin Bieber em “Baby”, em cerca de 27.000 “Não Gostei” no YouTube. Mas o clip Bieber tem mais de 501 milhões de visualizações. Significa que o vídeo de Rebecca é detestado por quase 1,88% (cerca de 1.200.000 pessoas) de telespectadores que viram o vídeo, já “Baby” é odiado por meros 0,23%.

Fonte : CifraClubNews
E você gostou de Friday ? Comente !

Written by Leandro Isola

Criador do Porta Elos, formado em Gestão de TI e pai do João Olavo. É apaixonado livros e boa informação.

What do you think?

Comments

Comente !
  1. cyberbulling q nada,isso é opinião e pronto
    se nao gosto nao gosto e pronto
    redes sociais parecem que querem que todos sejam amiguinhos
    todos serão falsos e artificiais pois so tem acesso ao botao de "gostei"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
java James Gosling

Criador do Java é a nova contratação do Google

No Twitter, personalidades lamentam morte de Alencar