A

Carros conectados

1

Receba atualizações em tempo real grátis

A tecnologia inserida nos carros está mais sofisticada e agora avança na integração com os smartphones. E não para por aí: chegou a vez dos ônibus e até dos navios conectados.

Os smartphones estão nas mãos de 10% da população mundial. Em 80% das vezes em que um usuário toca num aparelho desses, a intenção não é telefonar, mas sim navegar na internet, ver vídeos, localizar endereços e acessar redes sociais. Não é à toa que a indústria do setor está empenhada em atribuir cada vez mais utilidades aos telefones inteligentes.

Por trás desse movimento está a perspectiva de que em 2020 serão 50 bilhões de conexões móveis, das quais dois bilhões só no Brasil. É o que os estudiosos do tema convencionaram chamar de sociedade conectada. Por meio do celular ou tablet, seria possível controlar o tráfego e mudar a dinâmica das cidades e o modo de trabalho.

Parte dessa discussão ainda margeia o campo da pesquisa, outra parece extraída do desenho The Jetsons, enquanto uma parcela significativa já é utilizada pelo cidadão comum. As inúmeras possibilidades de conexão entre máquinas e pessoas permearam as discussões no Mobile World Congress (MWC 2012), evento de telecomunicações do mundo realizado entre 27 de fevereiro e 1º de março em Barcelona, na Espanha.

Os horizontes abertos pela conectividade são tantos que entre os principais destaques do MWC 2012 estão projetos que unem duas paixões dos consumidores: o smartphone e o carro. As suecas Volvo e Ericsson, por exemplo, anunciaram uma parceria relacionada ao Volvo Electric C30.

Segundo os fabricantes, o veículo elétrico conectado pode ser carregado em tomadas domésticas comuns – basta o usuário selecionar uma opção para que o serviço seja debitado na conta de eletricidade. O controle é feito pela tela de LCD do painel do carro ou remotamente por meio de um smarphone ou tablet. Usando a rede móvel, o veículo se comunica com a rede elétrica para que a recarga seja programada conforme os preços da empresa de energia, reduzindo o custo final. O C30 está sendo fabricado em pequena escala na Europa e não tem previsão de chegada ao Brasil. A comercialização tem sido feita sob o sistema de leasing, ao custo de US$ 2 mil por mês.

A Ford, por sua vez, mostrou no MWC o utilitário compacto B-Max, lançado na Europa no início do ano. Seu trunfo é a tecnologia Sync, um sistema de bordo com conectividade sem fio, ativado por voz, que amplia a integração do motorista com seus dispositivos móveis. O Sync se conecta ao celular e ao MP3 por Bluetooth e está ligado a um iPod com sistema de emergência, apto a responder imediatamente a um choque. Ele chama o socorro em seu idioma local, com a localização do acidente.

Painel tecnológico: o B-Max, novo carro da Ford, vem equipado com sistema de conectividade de bordo sem fio e ativado por comando de voz.

Como se vê, a conectividade nos carros ganha velocidade, mas não são apenas esses veículos que se beneficiam das mais recentes maravilhas tecnológicas. Outros meios de transporte também investem nos sistemas de conexão, na esteira da explosão das vendas dos celulares. No Brasil, quem saiu na frente no desenvolvimento de ônibus conectados foi Curitiba. A frota da capital paranaense está ligada a uma rede de banda larga móvel de alta velocidade que gerencia essa parte do transporte público da cidade. Atualmente, a tecnologia implantada permite controlar o tráfego e verificar, por exemplo, para onde devem ser enviados mais ônibus.

O próximo passo do projeto é o pagamento do bilhete por celular, segundo a Sociedade de Urbanização de Curitiba (URBS), responsável pelo transporte público local. Os navios também entraram na era da comunicação móvel. A empresa de cargas Maersk Line, dona de uma frota de mais de 500 contêineres, anunciou que irá equipar 400 deles com antenas e estações rádio-base da Ericsson, que investiu no ano passado US$ 5 bilhões em pesquisa e desenvolvimento. A conectividade conquistada será empregada inicialmente no gerenciamento de frota e do prazo de entrega. “Isso melhorará a comunicação com nossos colegas do mar, bem como o atendimento aos clientes”, afirmou Soren Toft, vice-presidente da Maersk Line Operation.

Por : Isto é

Receba atualizações em tempo real grátis

1 comentário
  1. Gaby Diz

    Olhem isso aqui também, tá rolando uma promoção que vai dar ingressos para a 1ª etapa da Stock Car em Interlagos! Com open food, open bar e UMA VOLTA RÁPIDA!

    É só enviar uma foto que represente um trecho do autódromo de Interlagos e chamar o pessoal para curtir.

    o link é esse

Deixe um cometário :)

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.