medo de falar em público
in

10 dicas simples para superar o medo de falar em público

Publicidade

Falar em público é uma tortura para muitos, mesmo na empresa quando você conhece praticamente todo mundo e algum diretor lhe pergunta algo, parece que o mundo vai acabar, as mãos começam a suar e tremer, a voz falha e conteúdo desaparece da mente, se isso já aconteceu com você veja 10 dicas para você superar o medo de falar em público.

Se controle no início

O início é o momento mais difícil da apresentação. A adrenalina acabou de ser liberada e você está tentando encontrar o melhor local para se posicionar e até ouvir o som da própria voz. Por isso não deixe para descobrir quais serão suas primeiras palavras quando já estiver na frente da plateia. Saiba exatamente o que irá dizer para começar.

Nervosismo

nervosismo

Para 34% dos participantes da pesquisa realizada pelo Nube com mais de 16,4 mil pessoas,é o nervosismo o principal vilão de uma apresentação em público. “O ser humano busca aceitação e quando se aumenta a quantidade de pessoas a chance de agradar a todos diminui” diz Henrique Ohl, analista de treinamento do Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios).

O segredo para vencer o nervosismo é ao falar em público não se esqueça de que você está defendo uma ideia, não você mesmo. Se você cometer alguns erros técnicos durante uma apresentação em público, mas comportar-se de maneira natural e espontânea tenha certeza de que os ouvintes ainda poderão acreditar nas suas palavras e aceitar bem a mensagem.

Não confie na memória

Algumas pessoas memorizam suas apresentações palavra por palavra imaginando que assim se sentirão mais confiantes. A experiência demonstra que, de maneira geral, o resultado acaba sendo muito diferente. Se você se esquecer de uma palavra importante na ligação de duas ideias, talvez se sinta desestabilizado e inseguro para continuar. O pior é que ao decorar uma apresentação você poderá não se preparar psicologicamente para falar de improviso e ao não encontrar a informação de que necessita, ficará sem saber como contornar o problema.

Não se precipite

Nada de chegar falando diante do público. Você precisar ganhar tempo para se acalmar e queimar o excesso de adrenalina. Pequenas atividades como acertar a altura do microfone, ajeitar as folhas que utilizará como apoio, olhar para os diferentes lados da plateia poderão dar os segundos de que precisa para ter um pouco mais de controle. Para não deixar transparecer o desconforto e a instabilidade emocional comece falando mais devagar e com volume de voz mais baixo.

Relaxe

Não é boa estratégia tentar se lembrar momentos antes da sua apresentação de todos os detalhes do que pretende dizer. Agindo assim irá se pressionar ainda mais. Por isso, procure se distrair prestando atenção no que as pessoas estão dizendo e nos fatos à sua volta.

Publicidade

Treine em voz alta

Leitura diária em voz alta de textos de jornais, revistas ou livros pode ajudar a melhorar a pronúncia e a respirar melhor, segundo ele. “Ao ler em voz alta, repita as palavras que achar mais difíceis ou que se repetem no texto. Ao pronunciar os verbos, enfatize bem as letras R ao final das palavras”. Diz Reinaldo Polito, professor de expressão verbal, palestrante e escritor.

Fale com o espelho

falar com o espelho

O melhor exercício de oratória é praticar, principalmente a introdução e a conclusão. “Treine toda a apresentação em frente ao espelho, prestando atenção no gestual, que deve ser harmônico com o discurso”, diz Fernando, do Instituto Fale Bem. Você também pode se apresentar para alguém da família ou filmar a apresentação para se avaliar depois.

Enfrente o branco

Ninguém está livre de enfrentar um branco durante a apresentação. Se ocorrer com você, procure não se desesperar. Mantendo a calma (embora não seja simples), suas chances de sucesso aumentarão. Como primeira tentativa, repita as últimas frases que pronunciou, como se desejasse dar mais ênfase àquela informação. Se não der certo, diga ‘na verdade o que eu quero dizer é…’. Geralmente dá certo, pois se obrigará a recontar a mensagem por outro caminho. Se não funcionar, diga aos ouvintes que voltará a àquele ponto mais tarde.

Olhe para a plateia

“A comunicação visual deve atingir três objetivos: observar a reação dos ouvintes; prestigiar a presença das pessoas e quebrar a rigidez postural na hora de olhar para um lado e para o outro”, diz Polito, que sugere olhar sempre para todos os lados da plateia.

Expressão corporal

Os dois maiores defeitos da gesticulação são a falta e o excesso de gestos, sendo que o excesso costuma ser mais grave do que a falta. Polito afirma que, de maneira geral, a pessoa deve evitar falar o tempo todo com as mãos nos bolsos, com os braços nas costas ou cruzados na frente do corpo em posição defensiva. “É preciso evitar, também, ficar apoiado de maneira desleixada sobre uma das pernas ou mantê-las muito abertas ou muito fechadas”.

Se seguir essas dicas irá se sentir mais seguro e diminuir o medo de falar em público, mas saiba, que nada irá substituir uma boa preparação.

Written by Leandro Isola

Criador do Porta Elos, formado em Gestão de TI e pai do João Olavo. É apaixonado livros e boa informação.

What do you think?

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
ramnit

Vírus Ramnit atingiu 3 milhões, veja se o seu foi e remova

autista

Motorista de ônibus escolar agride aluno autista