in ,

Por dentro do Playstation 4: uma forma equilibrada de construir um console.

Os consoles anteriores colocavam a performance acima de tudo, o PS4 é diferente.

Ao mesmo tempo que a Sony revelou o Playstation 4 o rumor já nos dizia do que ele é basicamente feito por dentro da (ainda não existente) caix
a de um processador x86, GPU da AMD e muita memória.

A Sony não revelou todas as especificações do seu novo console mas nos deu informações suficientes para podermos tirar algumas conclusões sobre o que o hardware poderá fazer.
Vamos ver os componentes que a Sony está usando, porque está usando eles, e que tipo de performance podemos esperar do mais novo console da Sony quando ele chegar no natal.


A CPU

Bom começando com o componente mais interessante para os gamers: o chip que de verdade trabalhará todos
aqueles polígonos.

O PS4 evita chips customizados e caros como o Cell em favor de uma das unidades de processamento aceleradas(APUs) da AMD. Essa APU compartilha semelhanças com os chips que você pode colocar em seu desktop da Newegg ou Amazon, mas os detalhes são muito diferentes: ele combina 8 núcleos baseados na arquitetura Jaguar da AMD e uma GPU capaz de 1.84 TFLOPS de desempenho bruto no mesmo chip.

A escolha por um CPU AMD faz sentido por algumas razões – os chips da companhia não tem a melhor performance x86, mas eles são geralmente considerados “bom o suficiente” para a maior parte das tarefas, e a partir disso a Sony poderia tirar um preço melhor e menor do que a ainda dominante Intel. A experiência da companhia em gráficos de alta performance não pode ser esquecida, os produtos Intel’s graphics tem melhorado de forma impressionante nos últimos poucos anos, mas eles ainda não tem o que é necessário para um console “high-end”.

Contudo, isso tem implicações na performance da CPU, As arquiteturas AMD tem estado atrasadas em relação as da Intel tanto em instruções por bloco como em performance por watt desde que a Intel lançou os PCs Core 2 Duo em 2006.

Os oito núcleos Jaguar da CPU do PS4 serão ainda mais lentos que a arquitetura carro chefe da AMD – a arquitetura Piledriver – a Jaguar é a arquitetura que segue o Bobcat(Lince), que é o CPU de baixo consumo da companhia desenvolvido para ser usado em netbooks, tablets, e outros dispositivos computacionais menores. Isso não é automaticamente uma coisa ruim- o Bobcat já é muito mais rápido que os processadores Atom análogos da Intel(e a Jaguar certamente aumentará essa diferença), e as partes do Bobcat e Jaguar que fazem em seus netbooks e tablets são mais próximas de dual chips ao invés da configuração de oito núcleos do PS4.

O resultado é que há uma quantidade razoável de desempenho da CPU aqui, nenhuma quebra de recordes, mas mais do que o suficiente para se trabalhar. Mas isso significa que desenvolvedores que querem tirar o máximo proveito da CPU do PS4 terão que otimizar seus games para serem pesadamente multi-thread. As ferramentas de desenvolvimento da Sony provavelmente irão ajudar os desenvolvedores nisso, e tirar vantagem de 8 núcleos x86 é menos complicado do que desenvolver para o complicado processador Cell(lembrando que uma das maiores propagandas da Sony na conferência foi a facilidade para os desenvolvedores). Ainda assim, é um movimento interessante visto que a maior parte dos games em PCs x86 continuam a se beneficiar mais de poucos CPU com núcleos super velozes do que muitos núcleos lentos.

A decisão de usar núcleos Jaguar ao invés de alguma coisa baseada em Piledriver(ou mesmo Steamroller, que é a continuação do Piledriver) é quase certamente por manter o consumo de energia o mais baixo possível, especialmente quando o console estiver sendo usado em atividades que são sejam jogos, o que deve se tornar mais e mais comum em máquinas dedicadas a games. Tanto o Bobcat quanto o Jaguar conseguem trabalhar com pouca energia, o que pode desligar todos os núcleos quando não estiverem sendo usados-se você estiver fazendo algo que precise de mais da GPU ou usar o chip secundário do PS4 (mais sobre isso daqui a pouco), o console pode simplesmente alternar entre todos os núcleos não usados, economizando energia e cortando a quantidade de aquecidmento que é gerada.

Finalmente, o CPU x86 tem implicações de compatibilidade com modelos anteriores: os componentes do PS4 estão tão longe do PS3 que a emulação de software não será possível, a inclusão de chip para compatibilidade com o PS3 e PS2 adicionariam muito custo para um benefício muito pequeno.A Sony sugeriu que talvez possa oferecer alguns títulos do PS3 OnLive ou no server da Nvidia Grid, e enquanto jogabilidade nas nuvens tem suas próprias características ruins (latência é a mais notável) essa será a única forma do novo Playstation rodar jogos do seu antecessor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A GPU

Nós não sabemos a arquitetura exata da GPU, mas há apenas algumas candidatas prováveis, só sabemos poucas coisas, e podemos inferir algumas outras. A Sony está dizendo que a GPU tem 18 “unidades computacionais”. Vamos assumir que essas são as mesmas “unidades computacionais” usadas nas Radeon 7000 series, e que cada unidade é composta por 64 dos processadores AMD, 4 unidades de textura e uma unidade de saída de renderização(ROP). Em uma GPU com 18 unidades, você vai conseguir 1152 processadores de fluxos, 72 unidades de texturas e 18 ROPs. Ainda não é diretamente comparável com nenhum dos desktops ou laptops AMD, mas dado o número citado de FLOPS, isso deve ser só um pouco melhor do que a AMD Radeon HD 7850;

A última geração de consoles explodiu as portas das partes disponíveis para PCs em termos de performance gráfica, mas o PS4 não está fazendo isso- a 7850 é forte, mas mesmo comparada as GPUs de hoje, sua performance é provavelmente melhor descrita como pouco acima da média. O que esse cartão faz, é oferecer uma boa performance pelo preço-uma dessa na Newegg está em torno de $170 bem abaixo da Radeon HD 7970 por volta de $400 por exemplo, que é três vezes mais rápida que a 7850. Tendo 2 terços da performance por menos da metade do preço é uma proposta de valor sólida e deve ajudar a manter o preço baixo (que nós ainda não saberemos até a Sony nos dizer)

O que tudo isso significa? Bom, o PS4 deve ser capaz de algumas imagens realmente impressionantes com 1080p mesmo em TVs 3D, com resultados ainda melhores que a própria Radeon HD 7850, uma vez que os desenvolvedores trabalhando com consoles podem sempre otimizar suas engines e os games para explorar o hardware dos consoles(um efeito bom tendo uma única e estável plataforma para trabalhar) As GPUs também ficaram um pouco melhores do que eram em 2005e 2006- GPUs modernas também tem se tornado ótimas em efeitos de raios e efeitos de partículas. Novas GPUs também podem assumir processamentos pesados em termos de física- lemnrando que tecnologia de processamento auxiliando as GPUs como CUDA e OpenCl nem mesmo existiam no lançamento da última geração de consoles.

Contudo, se você estava esperando que o PS4 suportasse 4K gaming, você provavelmente ficará desapontado dessa vez – os maiores cards gráficos disponíveis hoje podem fornecer uma experiência de jogo para PCs em 4K, mas os dias em que os máximo do máximo da performance de jogos era dos consoles terminou. A Sony disse que o PS4 vai suportar saídas 4K para vídeos ou fotos.

A RAM

Existem duas coisas que você precisa saber sobre a memória do PS4: tem uma tonelada dela, e é rápida.
O PS4 vem com 8GB de GDDR5 RAM – essa memória veloz, que está muito além da DDR3 encontrada na maioria dos desktops e laptops hoje em dia, é geralmente usada em placas gráficas, e a configuração mais comum nesses casos é até 2GB.

O PS3 tinha apenas 512MB de RAM, e isso era dividido para 256MB de lixos dos de memória e 256 em gráficos, respectivamente. No PS4, a RAM de sistema e de gráficos é unificada isso significa que ambos podem pegar quanto de memória eles quiserem para o que quer que precisem.

Ter tudo isso de memória, sobe um pouco o preço do console, mas isso deve manter as coisas se movendo rapidamente nos jogos, mais memória vai possibilitar texturas maiores e mais detalhadas, suportando maiores resoluções e mais anti-aliasing. No lado do sistema, isso pode ajudar a reduzir ou eliminar o tempo de carregamento dentro dos jogos.

O chip secundário.

Ainda não sabemos muito sobre o chip secundário, mas nós sabemos o tipo de coisas que o PS4 pode fazer em background sem usar a CPU primária e a GPU, baixar games e atualizações, encode e decode de vídeos e a Sony certamente vai fazer com que essas coisas sejam feitas rapidamente, e invisíveis ao usuário, e faz sentido postergar isso para o segundo chip e isso não vai diminuir a velocidade de renderização do console.

Armazenamento

Nenhuma melhoria aqui, como o PS3 o PS4 vai usar mídias de drive ótico Blu-Ray e um HD. Sabemos que o drive de Blu-Ray vai rodar em 6X em compensação ao de 2X no PS3 que deve aumentar muito a velocidade de do jogo e instalação, mas ainda não sabemos das capacidades do HD.
A combinação faz muito sentido, maior velocidade de leitura ao invés de armazenamento uma vez que uma armazenagem maior no console aumentaria o custo.

 

Comentários?

É, interessante a nova estratégia da Sony, eu não me surpreenderia se víssemos um PS4 mais barato que o Xbox 720

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Written by David Ohio

Mais de 10 anos de experiência no mercado de tecnologia da informação, entusiasta de tecnologia, pesquisador em inteligência artificial, desenvolvedor, e pai de filhotões caninos.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

0 comentarios

Programa do Imposto de Renda 2013 já esta disponivel

Carros usados uma boa opção