in

Starcraft 2: Heart of the Swarm, o enxame retornou em grande estilo!

Dez dias após seu lançamento, Heart of The Swarm, a continuação de Starcraft: Wings of Liberty, se mostra como um grande sucessor para a continuidade do universo alienígena criado pela Blizzard em 1998. A grande espera pela continuação do jogo original nos fez entender o motivo da Blizzard em não ter pressa pelo lançamento, eles simplesmente não queriam nos entregar qualquer jogo. Eles queriam nos entregar algo com a qualidade e o cuidado na produção, que fizeram da empresa essa gigante produtora de jogos memoráveis.

Após o lançamento de Starcraft 2: Wings of Liberty, a empresa mostrou que em um mercado dominado por jogos FPS (First Person Shooter), é possível continuar fazendo sucesso em uma categoria que vem perdendo força ao longo dos anos. Se a década de 1990 foi tomada por jogos RTS clássicos, como Warcraft, Age of Empires e Command & Conquer, vimos o início dos anos 2000 sendo dominados por jogos de categorias diferentes, como Counter Strike, Unreal, GTA 3, entre outros.

Mas Wings of Liberty se mostrou um bom jogo, possuindo uma história envolvente e trazendo um enorme variedade de desafios e lembranças aos amantes dessa categoria de jogos. Apesar de em muitas partes se tornar repetitivo, onde o objetivo das fases era conquistar e destruir, o cuidado com o desenvolvimento dos personagens, a dublagem (em português!) de altíssima qualidade e os detalhes empregados no decorrer do jogo marcaram um ponto de recomeço para esses jogos, coisa que foi confirmada por sua expansão, chamada Heart of the Swarm.

Em Heart of the Swarm, o jogador se vê na pele de Sarah Kerrigan, ou a “Rainha das Lâminas”, uma humana anteriormente infectada por Zergs que tenta retomar seu lado humano após o resgate e os acontecimentos de Wings of Liberty. Kerrigan demonstra logo no início do jogo que não perdeu os laços criados com os Zergs durante os acontecimentos de Wings of Liberty e isso poderá ser usado em sua vingança contra o ditador Mengsk. É justamente buscando esse tema tão batido sobre vingança que a Blizzard demonstrou sua capacidade de inovação do gênero.

Ao contrário de Wings of Liberty que trazia na maioria de suas missões o objetivo de conquistar e destruir, Heart of the Swarm conta a história de uma maneira bem dinâmica, principalmente por fazer você jogar a grande maioria do jogo controlando a própria Kerrigan em missões de conquista e eliminação de inimigos chaves que aprimoram suas habilidades, além de missões voltadas únicas e exclusivamente para a melhoria das unidades Zergs. Essas habilidades de melhoria das unidades trazem um grande diferencial em relação aos humanos, já que devido à natureza de evolução, os Zergs podem trocar suas características antes de cada missão, tornando o jogo mais dinâmico em relação as maneiras que você pode enfrentar uma fase, por exemplo. Kerrigan também tem seu lado evolutivo, onde pontos de evolução são distribuídos em habilidades que irão auxiliar muito ao lidar com o exército inimigo. Essas pequenas melhorias fazem o jogo sair da mesmice, que era até característica dos RTS mais antigos, onde não havia um diversificação na maneira de contar a história, até pelas limitações técnicas da época. No mais, Starcraft 2 ainda é um jogo que exige muito raciocínio e uma certa habilidade para ser enfrentado em suas dificuldades mais altas, devido à grande necessidade de controlar várias unidades e fazer várias ações ao mesmo tempo.

Enfim, a Blizzard vem mostrando com Starcraft 2 que é possível contar uma boa história (assim como já foi feito na trilogia Warcraft, em sua parte RTS) sem perder a diversão e a essência do jogo. Ainda é preciso usar bastante estratégia na hora de lidar com exércitos inimigos, ter agilidade na construção de unidades e coleta de recursos, além da ousadia na hora de uma tentativa de ataque contra uma base bem defendida. Para quem gosta do gênero, ou quer simplesmente dar uma descansada de outro gênero, Starcraft 2 é definitivamente uma boa escolha, quer você goste da raça alienígena Zerg, dos Protoss (outra raça alienígena presente no jogo) ou até mesmo dos humanos (:P).

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Written by Renato

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

0 comentarios

Dieta Beverly Hills é menos restritiva e seca até 10 kg em um mês

Mustang Wanted em busca da foto mais louca